Sábado, 24 de fevereiro de 2024 | Porto Velho (RO)

×
Gente de Opinião

Economia - Nacional

Shoppings centers venderam 13% a mais neste Natal


 
Wellton Máximo
Agência Brasil

Brasília - Os shoppings centers brasileiros venderam neste Natal 13% a mais do que no Natal do ano passado. Os dados foram divulgados hoje (24) pela Associação Brasileira de Lojistas de Shopping (Alshop). Os segmentos com maior crescimento foram óculos, bijuterias e acessórios (18%), perfumaria e cosméticos (17%) e eletrodomésticos e eletroeletrônicos (17%). Apenas as joalherias e relojoarias registraram crescimento abaixo da média, de 9%.

As vendas maiores impulsionaram a contratação de trabalhadores temporários. De acordo com o levantamento, 130 mil empregados foram admitidos para reforçar as equipes das lojas neste Natal, 13% a mais que no ano passado. A Alshop estima que 25% dos novos funcionários devem ser efetivados em 2011.

Na avaliação da entidade, as recentes medidas de aperto ao crédito não afetaram as vendas natalinas. No início do mês, o Banco Central aumentou o compulsório, parcela de recursos recolhidas pelos bancos, e encareceu os financiamentos de longo prazo. Cerca de R$ 62 bilhões foram retirados de circulação, mas a Alshop alega que as restrições só começarão a fazer efeito a partir de meados de janeiro.

De janeiro a dezembro, as vendas nos shoppings cresceram 12% em relação a 2009. Além do crédito farto, a Alshop aponta o aumento na renda, a ampliação do emprego formal, a queda dos juros para os consumidores e a valorização do real como fatores que levaram ao aumento do consumo.

Nas compras de Natal, os consumidores preferiram pagar com dinheiro de plástico. Segundo o levantamento, 65% das vendas foram efetuadas por meio de cartões de crédito e débito, 15% com cartões próprios das lojas, 10% em cheques e 10% em dinheiro.

A pesquisa foi feita com 150 empresas de varejo associadas à Alshop, representando um universo de cerca de 6,3 mil lojas em todo o território nacional.

Gente de OpiniãoSábado, 24 de fevereiro de 2024 | Porto Velho (RO)

VOCÊ PODE GOSTAR

Programa Social: Novo Bolsa Família cumprirá teto de gastos, diz ministro da Cidadania

Programa Social: Novo Bolsa Família cumprirá teto de gastos, diz ministro da Cidadania

O programa social que pretende substituir o Bolsa Família terá o maior valor possível para o benefício dentro do teto de gastos, disse hoje (9) o mi

Banco do Brasil lança dois programas de desligamento incentivado

Banco do Brasil lança dois programas de desligamento incentivado

O Banco do Brasil (BB) anunciou nesta segunda-feira (11) dois programas de desligamento incentivado. A expectativa é que a adesão chegue a 5 mil fun

Entre vinhos e lagostas Lewandowski instaura o caos + Não há empregos sem empresas

Entre vinhos e lagostas Lewandowski instaura o caos + Não há empregos sem empresas

Não há empregos sem empresasEm 1985, a inflação no Brasil atingiu o valor de 242,23%. Em 1986, com receio da aceleração descontrolada da inflação, o g

MEI: Quem terá direito ao vale de R$600 e como pedir? + COVID19 no Brasil: cuidados

MEI: Quem terá direito ao vale de R$600 e como pedir? + COVID19 no Brasil: cuidados

COVID19 no Brasil: cuidadosNa tentativa de conter a disseminação do novo Coronavírus (COVID19), diversos países do mundo reforçaram suas medidas de is

Gente de Opinião Sábado, 24 de fevereiro de 2024 | Porto Velho (RO)