Porto Velho (RO) quinta-feira, 2 de abril de 2020
×
Gente de Opinião

Economia - Nacional

Secretários discutem ajustes para unificação do ICMS


Luciene Cruz*
Agência Brasil

Brasília – Secretários de Fazenda dos estados discutem hoje (8) a unificação do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) em 4%. Eles estiveram no Conselho Nacional de Política Fazendária (Confaz) para tratar da reforma do imposto estadual, que está sendo avaliada no Congresso. Segundo o secretário de Fazenda do Ceará, Mauro Benevides, o conselho debate a necessidade de tornar válidos os benefícios dados a indústrias há alguns anos e que não foram aprovados pelo Confaz.

Além da unificação do ICMS em 4%, os secretários procuram formas para acabar com a guerra fiscal. Discutem nova distribuição do dinheiro do Fundo de Participação dos Estados (FPE), para ajudar os estados das regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste. A pauta da reunião apresenta ainda mudança do indexador da dívida dos estados e a distribuição do royalties do petróleo

A troca do indexador da dívida e o reconhecimento da validade de todos os incentivos fiscais já concedidos são os temas mais fáceis de serem trabalhados, na avaliação do secretário Mauro Benevides. O problema maior, disse, deve ser sobre a nova distribuição do FPE.
 

Mais Sobre Economia - Nacional

MEI: Quem terá direito ao vale de R$600 e como pedir? + COVID19 no Brasil: cuidados

MEI: Quem terá direito ao vale de R$600 e como pedir? + COVID19 no Brasil: cuidados

COVID19 no Brasil: cuidadosNa tentativa de conter a disseminação do novo Coronavírus (COVID19), diversos países do mundo reforçaram suas medidas de is

Corte de recursos do Sistema S pode causar fechamento de unidades e demissão de dez mil

Corte de recursos do Sistema S pode causar fechamento de unidades e demissão de dez mil

Um documento enviado pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) aos governadores brasileiros revela que o corte de 50%

Empresas não prestaram informações sobre admissões e demissões referentes a janeiro e fevereiro

Empresas não prestaram informações sobre admissões e demissões referentes a janeiro e fevereiro

A Secretaria Especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia informa que identificou a falta de prestação das informações sobre admissões

Ajuda ao MEi será de R$600,  diz presidente Bolsonaro

Ajuda ao MEi será de R$600, diz presidente Bolsonaro

O presidente Jair Bolsonaro afirmou hoje (26) que o auxílio emergencial para os trabalhadores informais durante a pandemia do novo coronavírus será de