Porto Velho (RO) sábado, 4 de abril de 2020
×
Gente de Opinião

Economia - Nacional

Rondônia teve o maior índice de oferta de emprego do País em 2009


 

O Superintende do Trabalho em Rondônia, Ruy Motta, apresentou os dados fornecidos pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados - CAGED , onde o Estado de Rondônia, proporcionalmente, aparece com o maior índice de oferta de emprego do País em 2009.
 
Segundo os dados do CAGED, no ano de 2009, foram gerados 24.875 empregos celetistas, equivalente à expansão de 14,88% no estoque de assalariados com carteira assinada de dezembro de 2008. Em números absolutos e relativos, esse foi o melhor resultado da Região Norte e da série histórica do CAGED para o período. Vale ressaltar que, em termos relativos, este foi o melhor resultado do país. 

Ruy Motta explicou que o CAGED (Cadastro Geral de Empregados) constitui importante fonte de informação do mercado de trabalho de âmbito nacional e de periodicidade mensal (até o dia 07 de cada mês) e foi criado como instrumento de acompanhamento e de fiscalização do processo de admissão e de dispensa de trabalhadores regidos pela CLT, com o objetivo de assistir os desempregados e de apoiar medidas contra o desemprego.

“A partir de 1986, o CAGED, passou a ser utilizado como suporte ao pagamento do seguro-desemprego e, mais recentemente, tornou-se, também, um relevante instrumento à reciclagem profissional e à recolocação do trabalhador no mercado de trabalho”, disse o Superintendente.

Ruy Motta também observou que esses dados é um alerta para a grande responsabilidade que é dirigir a Superintendência Regional do Trabalho e Emprego de Rondônia onde a demanda é um constante crescente e a tendência, como todos sabem, é crescer mais e mais.

“Teve um crescimento abrupto a nossa demanda e, no entanto, contamos praticamente com o mesmo número de pessoal e com as mesmas instalações. Estamos nos esforçando para melhorar as instalações para melhor atender o público e contamos com uma equipe que se desdobra para cumprir sua missão mas mesmo assim a cada dia precisamos de muito mais e é nossa função buscar esse mais e vamos, mesmo com todas as dificuldades, buscar”, disse Ruy Motta. 

Fonte: Ascom/SRTE/RO

Mais Sobre Economia - Nacional

MEI: Quem terá direito ao vale de R$600 e como pedir? + COVID19 no Brasil: cuidados

MEI: Quem terá direito ao vale de R$600 e como pedir? + COVID19 no Brasil: cuidados

COVID19 no Brasil: cuidadosNa tentativa de conter a disseminação do novo Coronavírus (COVID19), diversos países do mundo reforçaram suas medidas de is

Corte de recursos do Sistema S pode causar fechamento de unidades e demissão de dez mil

Corte de recursos do Sistema S pode causar fechamento de unidades e demissão de dez mil

Um documento enviado pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) aos governadores brasileiros revela que o corte de 50%

Empresas não prestaram informações sobre admissões e demissões referentes a janeiro e fevereiro

Empresas não prestaram informações sobre admissões e demissões referentes a janeiro e fevereiro

A Secretaria Especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia informa que identificou a falta de prestação das informações sobre admissões

Ajuda ao MEi será de R$600,  diz presidente Bolsonaro

Ajuda ao MEi será de R$600, diz presidente Bolsonaro

O presidente Jair Bolsonaro afirmou hoje (26) que o auxílio emergencial para os trabalhadores informais durante a pandemia do novo coronavírus será de