Porto Velho (RO) sexta-feira, 3 de abril de 2020
×
Gente de Opinião

Economia - Nacional

RO busca certificação para exportar carne para europa


Uma reunião realizada na manhã de ontem, quarta-feira (7), em Ji-Paraná, definiu estratégias para preparar os produtores do estado para o processo de certificação, com objetivo de exportar carne para os países da União Européia.

Uma comitiva de técnicos europeus virá ao estado no período de 14 a 29 de outubro, a fim de vistoriar as propriedades adequadas ao SISBOV – Sistema Brasileiro de Identificação e Certificação de Bovinos e Bubalinos – dentro do estado de Rondônia.

O secretário de estado da Seagri, Evandro Padovani, destacou que “a abertura do rigoroso mercado europeu deverá agregar valor à carne bovina produzida em Rondônia, que hoje possui reconhecido padrão de qualidade e está entre os maiores estados produtores e exportadores do país”.

Os produtores rurais interessados em se inscrever no processo de certificação deverão participar da primeira reunião geral, que será realizada no dia 22 de maio, com técnicos do Governo do Estado (Seagri, Idaron, Emater), pecuaristas e representantes dos frigoríficos do estado.

A reunião vai acontecer dentro da programação da 3ª Rondônia Rural Show, no parque de exposições de Ji-Paraná. Os produtores interessados poderão participar da certificação por livre adesão.

“O processo de certificação terá um custo ao produtor. Mas aquele que participar agora terá a oportunidade única de se credenciar a um mercado tão importante como é a União Européia. Como diz o ditado, quem chega primeiro, bebe água limpa”, destacou Padovani. “Esta é uma parceria do Governo do Estado, Governo Federal e instituições parceiras, e vamos dar todo o apoio necessário ao pecuarista, que é o grande ator de todo esse processo”, resumiu.

Estados

Segundo o coordenador de sistemas de rastreabilidade do Ministério da Agricultura (MAPA), Alexandre Orio Bastos, a comitiva da União Européia virá ao Brasil especificamente para vistoriar frigoríficos e propriedades rurais de três estados: Rondônia, Tocantins e o Distrito Federal. “Exportar para a Europa certamente agregará valor à carne produzida nesses três estados”, disse.

O evento teve ainda as presenças do superintendente regional do MAPA, Valter Lins; do presidente da Agência Idaron, Marcelo Borges; do presidente do Fefa, José Vidal Hilgert; além de lideranças dos pecuaristas e representantes dos frigoríficos do estado.

O SISBOV tem a finalidade de registrar e identificar o rebanho bovino e bubalino do território nacional. Possibilita o rastreamento do animal, desde o nascimento até o abate, e disponibiliza relatórios de apoio para tomada de decisão quanto à qualidade do rebanho nacional e importado.

A exportação de carne in natura no estado de Rondônia vem batendo recordes seguidos e cresceu mais de cinco vezes nos últimos três anos. O produto é o primeiro item na lista de vendas externas do estado e responde por cerca de 50% do total.

Somente no ano passado, a exportação de carne gerou aproximadamente R$ 1 bilhão para o estado. Atualmente, Rondônia exporta carne para mais de 30 países, incluindo os Estados Unidos. O estado é o quinto principal exportador e o sétimo maior produtor, com um rebanho de 12 milhões de bovinos – oito milhões específicos para o gado de corte.


Fonte
Texto: Sandro André - Assessoria Seagri
Fotos: Irene Maria
Decom - Governo de Rondônia

Mais Sobre Economia - Nacional

MEI: Quem terá direito ao vale de R$600 e como pedir? + COVID19 no Brasil: cuidados

MEI: Quem terá direito ao vale de R$600 e como pedir? + COVID19 no Brasil: cuidados

COVID19 no Brasil: cuidadosNa tentativa de conter a disseminação do novo Coronavírus (COVID19), diversos países do mundo reforçaram suas medidas de is

Corte de recursos do Sistema S pode causar fechamento de unidades e demissão de dez mil

Corte de recursos do Sistema S pode causar fechamento de unidades e demissão de dez mil

Um documento enviado pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) aos governadores brasileiros revela que o corte de 50%

Empresas não prestaram informações sobre admissões e demissões referentes a janeiro e fevereiro

Empresas não prestaram informações sobre admissões e demissões referentes a janeiro e fevereiro

A Secretaria Especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia informa que identificou a falta de prestação das informações sobre admissões

Ajuda ao MEi será de R$600,  diz presidente Bolsonaro

Ajuda ao MEi será de R$600, diz presidente Bolsonaro

O presidente Jair Bolsonaro afirmou hoje (26) que o auxílio emergencial para os trabalhadores informais durante a pandemia do novo coronavírus será de