Sexta-feira, 1 de março de 2024 | Porto Velho (RO)

×
Gente de Opinião

Economia - Nacional

Queda nos preços de combustíveis dentro de quatro meses



Nielmar de Oliveira
Agência Brasil


O presidente da Petrobras, José Sergio Gabrielli, admitiu hoje (11), em entrevista à TV Brasil, que a estatal poderá reduzir os preços do diesel e da gasolina comercializados no mercado interno se os preços do barril do petróleo e o câmbio se mantiveram estáveis nos patamares atuais por um prazo de três a quatro meses.

Gabrielli esclareceu porém que, para a queda nos preços, não bastará apenas que o preço do barril do petróleo de mantenha no patamar atual em torno dos US$ 40 o barril.

"Não é só uma questão do preço do barril do petróleo estar abaixo ou acima dos US$ 40. É necessário, também, que se observe o preço da gasolina e, essencialmente, a taxa de câmbio daqui a três meses. Se essas três circunstâncias de hoje se mantiverem, provavelmente, em três a quatro meses, se se olhar o mercado futuro, provavelmente o preço da gasolina e o preço do diesel terão que se ajustar no mercado brasileiro".

O presidente da Petrobras esclareceu, na entrevista, que não é só uma questão de ser ou não possível que os preços (dos derivados) caiam, mas sim "da necessidade de redução de preços, se houver uma estabilidade dos preços internacionais [do petróleo] e do câmbio".

"Não há como você descolar, em uma situação de estabilidade, o mercado brasileiro do preço internacional e do câmbio", justificou.

Depois de quase três anos sem reajuste, os preços da gasolina e do diesel subiram, respectivamente, 10% e 15%, em 2 de maio de 2008. Na ocasião, os preços do barril do petróleo no mercado externo estavam na faixa dos US$ 140 – bem acima dos US$ 40 cobrados hoje, em média.


 

Gente de OpiniãoSexta-feira, 1 de março de 2024 | Porto Velho (RO)

VOCÊ PODE GOSTAR

Programa Social: Novo Bolsa Família cumprirá teto de gastos, diz ministro da Cidadania

Programa Social: Novo Bolsa Família cumprirá teto de gastos, diz ministro da Cidadania

O programa social que pretende substituir o Bolsa Família terá o maior valor possível para o benefício dentro do teto de gastos, disse hoje (9) o mi

Banco do Brasil lança dois programas de desligamento incentivado

Banco do Brasil lança dois programas de desligamento incentivado

O Banco do Brasil (BB) anunciou nesta segunda-feira (11) dois programas de desligamento incentivado. A expectativa é que a adesão chegue a 5 mil fun

Entre vinhos e lagostas Lewandowski instaura o caos + Não há empregos sem empresas

Entre vinhos e lagostas Lewandowski instaura o caos + Não há empregos sem empresas

Não há empregos sem empresasEm 1985, a inflação no Brasil atingiu o valor de 242,23%. Em 1986, com receio da aceleração descontrolada da inflação, o g

MEI: Quem terá direito ao vale de R$600 e como pedir? + COVID19 no Brasil: cuidados

MEI: Quem terá direito ao vale de R$600 e como pedir? + COVID19 no Brasil: cuidados

COVID19 no Brasil: cuidadosNa tentativa de conter a disseminação do novo Coronavírus (COVID19), diversos países do mundo reforçaram suas medidas de is

Gente de Opinião Sexta-feira, 1 de março de 2024 | Porto Velho (RO)