Porto Velho (RO) domingo, 13 de junho de 2021
×
Gente de Opinião

Economia - Nacional

Queda na Selic continuará até 2007, diz CNC


Bruno Rosa - Agência O Globo RIO - Os juros continuarão caindo até o fim do primeiro trimestre do próximo ano. Essa é a avaliação de Carlos Thadeu de Freitas Gomes, chefe do departamento econômico da Confederação Nacional do Comércio (CNC). Para o economista, o Banco Central demorou para promover cortes na taxa básica de juros e, por isso, vai continuar com quedas de 0,5 pontos percentuais nas próximas reuniões. - O BC está tomando a decisão mais correta no momento. As expectativas de inflação caíram de 4,5% para 4% para o próximo ano e a forte entrada de dólares na economia, de US$ 1,6 bilhão até o dia 09 de outubro, não está segurando a cotação do dólar. Os juros devem fechar 2007 entre 11,5% e 12% - diz Gomes.

Mais Sobre Economia - Nacional

Banco do Brasil lança dois programas de desligamento incentivado

Banco do Brasil lança dois programas de desligamento incentivado

O Banco do Brasil (BB) anunciou nesta segunda-feira (11) dois programas de desligamento incentivado. A expectativa é que a adesão chegue a 5 mil fun

Entre vinhos e lagostas Lewandowski instaura o caos + Não há empregos sem empresas

Entre vinhos e lagostas Lewandowski instaura o caos + Não há empregos sem empresas

Não há empregos sem empresasEm 1985, a inflação no Brasil atingiu o valor de 242,23%. Em 1986, com receio da aceleração descontrolada da inflação, o g

MEI: Quem terá direito ao vale de R$600 e como pedir? + COVID19 no Brasil: cuidados

MEI: Quem terá direito ao vale de R$600 e como pedir? + COVID19 no Brasil: cuidados

COVID19 no Brasil: cuidadosNa tentativa de conter a disseminação do novo Coronavírus (COVID19), diversos países do mundo reforçaram suas medidas de is

Corte de recursos do Sistema S pode causar fechamento de unidades e demissão de dez mil

Corte de recursos do Sistema S pode causar fechamento de unidades e demissão de dez mil

Um documento enviado pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) aos governadores brasileiros revela que o corte de 50%