Quinta-feira, 29 de fevereiro de 2024 | Porto Velho (RO)

×
Gente de Opinião

Economia - Nacional

ProCopa conta com R$ 415 milhões de projetos contratados



Alana Gandra
Agência Brasil

Rio de Janeiro - O programa ProCopa Turismo, que completou um ano de operação, já conta com uma carteira de projetos contratados e em análise no montante de R$ 415 milhões. O programa foi lançado pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) no dia 2 de fevereiro do ano passado com objetivo de apoiar a ampliação e modernização do parque hoteleiro nacional. Ele está aberto a projetos de todo o país.

O gerente do Departamento de Cultura, Entretenimento e Turismo do banco, Marcus Vinicius Macedo Alves, afirmou hoje (23) à Agência Brasil que o programa é considerado internamente um divisor de águas. “Até o ProCopa ser lançado, a demanda por financiamento a hotel, tanto reforma quanto hotel novo, aqui no BNDES, estava bem fraca, mesmo com a perspectiva das Olimpíadas e da Copa. Depois do lançamento do programa, a quantidade de empresários, tanto brasileiros como estrangeiros, que têm vindo aqui conversar conosco é muito grande. A perspectiva é muito boa em relação ao programa e aos investimentos em hotelaria no Brasil nos próximos anos”, disse.

Os pedidos de financiamentos, segundo Alves, devem ser encaminhados ao BNDES até dezembro de 2012, mas, se houver necessidade, o banco poderá prorrogar a vigência do programa. A dotação orçamentária para o ProCopa Turismo é R$ 1 bilhão. A expectativa do banco é que esses recursos sejam totalmente investidos até a Copa de 2014. “É quase certo para a gente que esse R$ 1 bilhão vai ser todo demandado”.

As empresas que apresentam certificações de eficiência energética e de sustentabilidade ambiental dos empreendimentos podem usufruir de condições financeiras mais favoráveis. O gerente do BNDES ressaltou a consciência do setor hoteleiro sobre a importância do meio ambiente para os projetos, tanto do ponto de vista operacional como de imagem. “Porque quando você faz um hotel novo ou reforma um hotel com essas preocupações, o custo de operação do hotel diminui significativamente. Então, é um investimento que se paga, vai melhorar a imagem do hotel e, além disso, ele vai ter condições vantajosas tanto na parte de juros quanto de prazos”.

Com as certificações de eficiência energética e de sustentabilidade ambiental, o prazo de pagamento do empréstimo para construção de um hotel novo, por exemplo, passa de dez anos para até 18 anos. “Ele [empresário] ganha oito anos a mais para quitar o empreendimento. Dezoito anos aqui no BNDES é um prazo normalmente dado para projetos de infraestrutura. É uma motivação muito grande para o empresário buscar a certificação”. Em relação às taxas de juros, o projeto pode ter a taxa diminuída em até 1,8% ao ano se a empresa conseguir a certificação sustentável. “Também é muito significativo”, disse.

Do total de projetos em carteira, 64% se referem à construção de novos hotéis e o restante à reforma de unidades já existentes. As regiões Sul e Sudeste concentram a maior parte dos pedidos (54,5%). Marcus Vinicius Alves afirmou, contudo, que a tendência é de diluição dos pedidos de financiamento entre as demais regiões. “O Rio de Janeiro, principalmente, tem uma visibilidade maior devido às Olimpíadas. Mas, a gente tem recebido consultas de todo o Brasil”, afirmou.

Gente de OpiniãoQuinta-feira, 29 de fevereiro de 2024 | Porto Velho (RO)

VOCÊ PODE GOSTAR

Programa Social: Novo Bolsa Família cumprirá teto de gastos, diz ministro da Cidadania

Programa Social: Novo Bolsa Família cumprirá teto de gastos, diz ministro da Cidadania

O programa social que pretende substituir o Bolsa Família terá o maior valor possível para o benefício dentro do teto de gastos, disse hoje (9) o mi

Banco do Brasil lança dois programas de desligamento incentivado

Banco do Brasil lança dois programas de desligamento incentivado

O Banco do Brasil (BB) anunciou nesta segunda-feira (11) dois programas de desligamento incentivado. A expectativa é que a adesão chegue a 5 mil fun

Entre vinhos e lagostas Lewandowski instaura o caos + Não há empregos sem empresas

Entre vinhos e lagostas Lewandowski instaura o caos + Não há empregos sem empresas

Não há empregos sem empresasEm 1985, a inflação no Brasil atingiu o valor de 242,23%. Em 1986, com receio da aceleração descontrolada da inflação, o g

MEI: Quem terá direito ao vale de R$600 e como pedir? + COVID19 no Brasil: cuidados

MEI: Quem terá direito ao vale de R$600 e como pedir? + COVID19 no Brasil: cuidados

COVID19 no Brasil: cuidadosNa tentativa de conter a disseminação do novo Coronavírus (COVID19), diversos países do mundo reforçaram suas medidas de is

Gente de Opinião Quinta-feira, 29 de fevereiro de 2024 | Porto Velho (RO)