Quarta-feira, 28 de fevereiro de 2024 | Porto Velho (RO)

×
Gente de Opinião

Economia - Nacional

Petrobras confirma auto-suficiência em GLP em 2008


Ramona Ordoñez - Agência O Globo RIO - O Diretor de Exploração e produção de Petróleo da Petrobras, Guilherme Estrella, confirmou que o Brasil vai se tornar auto-suficiente na produção de Gás Liquefeito de Petróleo (GLP), consumido principalmente como gás de cozinha, a partir de 2008. A independência em relação à importação do gás, também usado em indústrias, virá com a ampliação da produção nacional prevista a partir do próximo ano. Devido à ameaça de corte no fornecimento do gás importado da Bolívia, desde o ano passado a Petrobras iniciou um audacioso plano para ampliação da produção nacional. Com o chamado Plan Gás a estatal prevê um acréscimo de 24 milhões de metros cúbicos de gás natural a partir de 2008. O GLP é produzido no Brasil principalmente a partir do petróleo. Mas também pode ser feito com os gases metano e propano, obtido nas unidades de processamento do gás natural. - Com certeza seremos auto-suficientes em GLP. É um efeito coleteral muito legal do Plan Gás - disse o diretor. O país produiz cerca de 6 milhões de toneladas anuais de GLP para um consumo da ordem de 6,4 milhões de toneladas anuais. Essas importações representam um gasto de US$ 300 milhões por ano. Pelos cálculos do Sindicato Nacional das Empresas Distribuidoras de GLP (Sindigás), a produção de GLP no próximo ano deverá atingir cerca de 6,8 milhões de toneladas para um consumo da ordem de 6,7 milhões. O setor aguardava essa confirmação da Petrobras para desenvolver seus plaanos de expansão do uso do GLP no país. As empresas acreditam que nos próximos anos poderão dobrar seus investimentos que hoje são da ordem de US$ 400 milhões anuais, podendo superar US$ 1 bilhão após o ano 2013. O GLP pode ser usado no aquecimento da água nas residências a um custo bem menor do que a energia elétrica, assim como consiste em opção para consumo nas indústrias de diversos fins. A portabilidade do GLP, que não necessida de gasoduto para o seu transporte, é uma das vantagens apontadas pelo setor nas indústrias. O Sindigás estima que a ampliação das atividades poderá gerar cerca de 35 mil empregos diretos e indiretos nos próximos anos.

Gente de OpiniãoQuarta-feira, 28 de fevereiro de 2024 | Porto Velho (RO)

VOCÊ PODE GOSTAR

Programa Social: Novo Bolsa Família cumprirá teto de gastos, diz ministro da Cidadania

Programa Social: Novo Bolsa Família cumprirá teto de gastos, diz ministro da Cidadania

O programa social que pretende substituir o Bolsa Família terá o maior valor possível para o benefício dentro do teto de gastos, disse hoje (9) o mi

Banco do Brasil lança dois programas de desligamento incentivado

Banco do Brasil lança dois programas de desligamento incentivado

O Banco do Brasil (BB) anunciou nesta segunda-feira (11) dois programas de desligamento incentivado. A expectativa é que a adesão chegue a 5 mil fun

Entre vinhos e lagostas Lewandowski instaura o caos + Não há empregos sem empresas

Entre vinhos e lagostas Lewandowski instaura o caos + Não há empregos sem empresas

Não há empregos sem empresasEm 1985, a inflação no Brasil atingiu o valor de 242,23%. Em 1986, com receio da aceleração descontrolada da inflação, o g

MEI: Quem terá direito ao vale de R$600 e como pedir? + COVID19 no Brasil: cuidados

MEI: Quem terá direito ao vale de R$600 e como pedir? + COVID19 no Brasil: cuidados

COVID19 no Brasil: cuidadosNa tentativa de conter a disseminação do novo Coronavírus (COVID19), diversos países do mundo reforçaram suas medidas de is

Gente de Opinião Quarta-feira, 28 de fevereiro de 2024 | Porto Velho (RO)