Quarta-feira, 21 de fevereiro de 2024 | Porto Velho (RO)

×
Gente de Opinião

Economia - Nacional

País poderá manter crescimento entre 4,5% e 5,5%



Daniel Lima, Pedro Peduzzi e Sabrina Craide
Agência Brasil


São Paulo - O Brasil tem todas as condições materiais e políticas para manter o crescimento na faixa dos 4,5% a 5,5%, sem pressões inflacionárias ou desequilíbrios externos relevantes. A informação está no documento, divulgado hoje (29) pelo Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão, que contém o primeiro balanço do Programa de Aceleração do Crescimento 2 (PAC 2) do governo da presidenta Dilma Rousseff.

O governo, no entanto, demonstrou mais uma vez preocupação com a crise da dívida dos Estados Unidos e com os problemas econômicos na zona do euro. Mesmo assim, os técnicos do governo fazem questão de reafirmar que o Brasil está entre os países emergentes dinâmicos do sistema internacional, ao lado da China, Índia e de outras economias que respondem pela maior parte do dinamismo econômico global.

Pelos números do PAC, divulgados pela ministra do Planejamento, Orçamento e Gestão, Miriam Belchior, o programa continua com bom desempenho. No primeiro semestre de 2011, a execução do programa abrangendo o Orçamento Geral da União Fiscal e Seguridade, estatais e o setor privado chegou a R$ 86,4 bilhões.

Desse total, R$ 35 bilhões correspondem ao financiamento habitacional, R$ 24 bilhões ao executado pelas estatais, R$ 13, 4 bilhões ao setor privado e R$ 9 bilhões ao Orçamento Geral de União Fiscal e Seguridade. Os R$ 3 bilhões restantes se referem ao Programa Minha Casa, Minha Vida.

De acordo como ministra, a execução orçamentária do governo de R$ 10,3 bilhões na segunda fase foi semelhante ao desempenho de 2010, de R$ 10,5 bilhões. Da dotação de R$ 27,5 bilhões, foram empenhados R$ 11,3 bilhões e pagos R$ 10,3 bilhões até o dia 27 de julho.
 

Gente de OpiniãoQuarta-feira, 21 de fevereiro de 2024 | Porto Velho (RO)

VOCÊ PODE GOSTAR

Programa Social: Novo Bolsa Família cumprirá teto de gastos, diz ministro da Cidadania

Programa Social: Novo Bolsa Família cumprirá teto de gastos, diz ministro da Cidadania

O programa social que pretende substituir o Bolsa Família terá o maior valor possível para o benefício dentro do teto de gastos, disse hoje (9) o mi

Banco do Brasil lança dois programas de desligamento incentivado

Banco do Brasil lança dois programas de desligamento incentivado

O Banco do Brasil (BB) anunciou nesta segunda-feira (11) dois programas de desligamento incentivado. A expectativa é que a adesão chegue a 5 mil fun

Entre vinhos e lagostas Lewandowski instaura o caos + Não há empregos sem empresas

Entre vinhos e lagostas Lewandowski instaura o caos + Não há empregos sem empresas

Não há empregos sem empresasEm 1985, a inflação no Brasil atingiu o valor de 242,23%. Em 1986, com receio da aceleração descontrolada da inflação, o g

MEI: Quem terá direito ao vale de R$600 e como pedir? + COVID19 no Brasil: cuidados

MEI: Quem terá direito ao vale de R$600 e como pedir? + COVID19 no Brasil: cuidados

COVID19 no Brasil: cuidadosNa tentativa de conter a disseminação do novo Coronavírus (COVID19), diversos países do mundo reforçaram suas medidas de is

Gente de Opinião Quarta-feira, 21 de fevereiro de 2024 | Porto Velho (RO)