Porto Velho (RO) sexta-feira, 27 de maio de 2022
×
Gente de Opinião

Economia - Nacional

NOVO SALÁRIO DO COMÉRCIO PARA O INTERIOR BENEFICIA PEQUENOS


A Convenção Coletiva de Trabalho firmada pela Federação do Comércio e o Sindicato dos Trabalhadores do Comércio no interior- SITRACON,para 2014, prevê, desde o dia 1º de Janeiro, tratamento diferenciado para as micro e pequenas empresas que poderão aplicar salários diferenciados através do Regime Especial de Piso Salarial- REPIS aos seus colaboradores

O novo piso salarial do comércio para o interior do Estado será de R$ 815,00 para os trabalhadores de empresas que possuem acima de 10 funcionários. Já os estabelecimentos enquadrados da Lei 123-06, que criou o Simples Nacional, e que possuem até 10 funcionários, com adesão ao REPIS, vão poder paga R$ 755,00, que resulta um percentual de 7% de reposição salarial.

Essa é uma forma, amparada pela legislação trabalhistas, que permite aplicar piso diferenciado para categorias iguais, respeitando todos os direitos dos comerciários, bem como os benefícios sociais já adquiridos. Por outro lado, as micro e empresas de pequeno porte que representam cerca de 85% dos estabelecimentos constituídos no Estado, embora já tenham um tratamento privilegiado, ficavam no mesmo pé de igualdade com as grandes empresas quando o assunto é folha de pagamento.

Desta forma, a Fecomércio entende que é mais um fôlego que os pequenos comerciantes terão para melhorar os investimentos e até mesmo contratar mais trabalhadores haja vista que a legislação trabalhista brasileira ainda é uma das mais draconianas e que não deixa margem para outras negociações.

Para aderir ao REPIS, a empresa através do seu representante legal, ou do contador responsável, deverá entrar o sitio da Fecomércio, até 30 de março, e fazer o seu cadastro para receber o certificado de adesão. Esse é o documento base na hora da comprovação em caso de rescisão do contrato de trabalho.

IMPORTANTE

A Fecomércio alerta que, conforme previsto na cláusula 2ª, da Convenção Coletiva, a empresa não poderá aplicar o piso diferenciado se não fizer a adesão ao REPIS. Caso isso seja comprovado durante a fiscalização do Ministério do Trabalho, o empresário terá que recolher todas as verbas remanescentes, bem como poderá ser multado no montante de quatro pisos salariais da categoria.

Fonte: ascom/fecomercio
 

Mais Sobre Economia - Nacional

Programa Social: Novo Bolsa Família cumprirá teto de gastos, diz ministro da Cidadania

Programa Social: Novo Bolsa Família cumprirá teto de gastos, diz ministro da Cidadania

O programa social que pretende substituir o Bolsa Família terá o maior valor possível para o benefício dentro do teto de gastos, disse hoje (9) o mi

Banco do Brasil lança dois programas de desligamento incentivado

Banco do Brasil lança dois programas de desligamento incentivado

O Banco do Brasil (BB) anunciou nesta segunda-feira (11) dois programas de desligamento incentivado. A expectativa é que a adesão chegue a 5 mil fun

Entre vinhos e lagostas Lewandowski instaura o caos + Não há empregos sem empresas

Entre vinhos e lagostas Lewandowski instaura o caos + Não há empregos sem empresas

Não há empregos sem empresasEm 1985, a inflação no Brasil atingiu o valor de 242,23%. Em 1986, com receio da aceleração descontrolada da inflação, o g

MEI: Quem terá direito ao vale de R$600 e como pedir? + COVID19 no Brasil: cuidados

MEI: Quem terá direito ao vale de R$600 e como pedir? + COVID19 no Brasil: cuidados

COVID19 no Brasil: cuidadosNa tentativa de conter a disseminação do novo Coronavírus (COVID19), diversos países do mundo reforçaram suas medidas de is