Porto Velho (RO) sábado, 19 de setembro de 2020
×
Gente de Opinião

Economia - Nacional

Montadoras registram recordes em 2006


Aguinaldo Novo, Agência O Globo SÃO PAULO - As montadoras fecharam 2006 com desempenho recorde. Só em dezembro foram vendidos 204,8 mil veículos no mercado interno, 12,1% a mais do que em novembro e 11,5% acima de dezembro de 2005. Este é o maior volume mensal de vendas já registrado pelo setor no país, batendo o recorde anterior de outubro de 1997 (189 mil unidades). O resultado no acumulado de janeiro a dezembro chegou a 1,928 milhão de carros, com crescimento de 12,4% sobre 2005 e bem próximo do saldo de 1997 (1,930 milhão). - Por apenas 2.200 unidades não batemos, também neste caso, um novo recorde. Mas podemos dizer que voltamos aos patamares de vendas de 1997, nosso melhor ano até aqui - afirmou o presidente da Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea), Rogélio Golfarb. A entidade não divulgou os números finais relativos à produção e exportação de veículos no último mês do ano. Mas a Anfavea estima que a produção em 2006 tenha alcançado 2,63 milhões de unidades, recorde absoluto da história do setor (em 1997, foram fabricados 2,528 milhões de veículos). O número representa uma alta de 4% na comparação com 2005. Já as exportações foram estimadas em US$ 12,1 bilhões, com queda de 5,2% em relação ao ano anterior. O segredo do setor, que teve expansão superior ao do PIB em 2006, está na forte recuperação do mercado interno. Pesaram favoravelmente para isso a redução dos juros e o alongamento dos prazos de financiamento. Os planos de pagamento com mais de 36 parcelas passaram de 30% para 42% das vendas a prazo. Vendendo mais para o mercado interno as montadoras também conseguiram compensar em parte o efeito negativo do câmbio nas exportações. Mas o setor diz que não pode se contentar só com o mercado interno. - Ainda trabalhamos com 32% de capacidade ociosa - afirmou Golfarb. A Anfavea já apresentou ao governo proposta de desoneração das exportações. O setor reclama, por exemplo, o ressarcimento dos créditos de ICMS. Outro reclamação é o peso da cobrança da CPMF em toda a cadeia de produção de automóveis. À espera de mudanças, a Anfavea não mudou suas estimativas iniciais para 2007. A previsão é que a produção alcance 2,73 milhões de unidades, o que representaria um aumento de 3,8% sobre 2006. Já as vendas no mercado interno devem dar um salto de 7,7%, chegando a 2,08 milhões de carros. O volume de exportações foi estimado em US$ 12,1 bilhões, mesmo resultado de 2006.

Mais Sobre Economia - Nacional

Entre vinhos e lagostas Lewandowski instaura o caos + Não há empregos sem empresas

Entre vinhos e lagostas Lewandowski instaura o caos + Não há empregos sem empresas

Não há empregos sem empresasEm 1985, a inflação no Brasil atingiu o valor de 242,23%. Em 1986, com receio da aceleração descontrolada da inflação, o g

MEI: Quem terá direito ao vale de R$600 e como pedir? + COVID19 no Brasil: cuidados

MEI: Quem terá direito ao vale de R$600 e como pedir? + COVID19 no Brasil: cuidados

COVID19 no Brasil: cuidadosNa tentativa de conter a disseminação do novo Coronavírus (COVID19), diversos países do mundo reforçaram suas medidas de is

Corte de recursos do Sistema S pode causar fechamento de unidades e demissão de dez mil

Corte de recursos do Sistema S pode causar fechamento de unidades e demissão de dez mil

Um documento enviado pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) aos governadores brasileiros revela que o corte de 50%

Empresas não prestaram informações sobre admissões e demissões referentes a janeiro e fevereiro

Empresas não prestaram informações sobre admissões e demissões referentes a janeiro e fevereiro

A Secretaria Especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia informa que identificou a falta de prestação das informações sobre admissões