Porto Velho (RO) terça-feira, 24 de novembro de 2020
×
Gente de Opinião

Economia - Nacional

Meirelles aponta redução de turbulências no mercado nesta quarta


Martha Beck - Agência O Globo BRASÍLIA - O presidente do Banco Central (BC), Henrique Meirelles, disse nesta quarta-feira que a situação do mercado financeiro - que passou por uma grande turbulência ontem devido a uma queda na bolsa de Xangai - está mais normalizada. Segundo ele, o que houve foi uma reação a boatos de que o governo chinês faria uma intervenção no mercado, o que acabou não se confirmando. - Hoje está um pouco mais normalizado porque houve uma reação aos boatos que não se confirmaram sobre as intervenções possíveis do governo chinês no mercado. Os mercados mundiais ainda estão numa fase de acomodação e temos que verificar até que ponto isso é um momento que pode se prolongar um pouco mais ou não. Mas é um movimento normal de mercado - disse Meirelles. Ele também afirmou que as turbulências no mercado podem ser levadas em consideração pelo Comitê de Política Monetária (Copom) na hora de decidir a taxa de juros na próxima semana: - O Copom leva em consideração todos os fatores.

Mais Sobre Economia - Nacional

Entre vinhos e lagostas Lewandowski instaura o caos + Não há empregos sem empresas

Entre vinhos e lagostas Lewandowski instaura o caos + Não há empregos sem empresas

Não há empregos sem empresasEm 1985, a inflação no Brasil atingiu o valor de 242,23%. Em 1986, com receio da aceleração descontrolada da inflação, o g

MEI: Quem terá direito ao vale de R$600 e como pedir? + COVID19 no Brasil: cuidados

MEI: Quem terá direito ao vale de R$600 e como pedir? + COVID19 no Brasil: cuidados

COVID19 no Brasil: cuidadosNa tentativa de conter a disseminação do novo Coronavírus (COVID19), diversos países do mundo reforçaram suas medidas de is

Corte de recursos do Sistema S pode causar fechamento de unidades e demissão de dez mil

Corte de recursos do Sistema S pode causar fechamento de unidades e demissão de dez mil

Um documento enviado pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) aos governadores brasileiros revela que o corte de 50%

Empresas não prestaram informações sobre admissões e demissões referentes a janeiro e fevereiro

Empresas não prestaram informações sobre admissões e demissões referentes a janeiro e fevereiro

A Secretaria Especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia informa que identificou a falta de prestação das informações sobre admissões