Porto Velho (RO) quarta-feira, 20 de junho de 2018
×
Gente de Opinião

Economia - Nacional

Mantega prevê déficit nominal zero em 4 anos e PIB de 5%


Agência O GloboRIO - O ministro da Fazenda, Guido Mantega, afirmou ontem (16) que o déficit nominal do setor público pode ser zerado em quatro anos, com o recuo das taxas de juros e um crescimento mais forte da economia.O déficit nominal do setor público corresponde aos gastos dos governos municipais, estaduais e o federal, acima do que arrecadam, incluindo despesas com juros.Segundo o ministro, o déficit poderia cair a zero, frente aos atuais 3,4% do Produto Interno Bruto (PIB), correspondentes a cerca de R$ 69 bilhões. A estimativa leva em conta a manutenção do superávit primário em 4,25% do PIB e um crescimento anual de 5%.- Nos próximos quatro anos, isso é perfeitamente possível (zerar o déficit) - disse o ministro, a jornalistas.Para Mantega, o crescimento mais robusto, próximo de 5% ao ano, será possível porque as travas se foram.- Como você já alcançou inflação baixa, não precisa de juros altos, pode-se baixar os juros - explicou.O ministro reiterou que, no passado, a elevação das taxas de juros ocorreu para conter os preços, o que agora é desnecessário. - Hoje, nós estamos nos beneficiando da taxa de juros de seis meses atrás. Como ela continua numa descendente, isso é estimulante para a economia - disse.Desde setembro do ano passado, o Comitê de Política Monetária (Copom) vem realizando cortes sucessivos da Selic. Naquela época, a taxa era de 19,50% ao ano e, atualmente, está em 14,25% anuais.Na quarta-feira, o Copom anuncia sua nova decisão para o juro primário. O consenso no mercado é de que haverá um novo corte de 0,5 ponto percentual, para 13,75%.Mantega declarou ainda que não há qualquer risco de o governo não cumprir o superávit primário.- Se tivermos que reduzir os gastos, vamos reduzir - garantiu.

Mais Sobre Economia - Nacional

Copom inicia hoje reunião para definir taxa Selic

Para instituições financeiras consultadas pelo BC, a Selic deve ser mantida no atual patamar – 6,5% ao ano até o final de 2018

Salmão e filé mignon recebem benefícios fiscais

Salmão e filé mignon recebem benefícios fiscais

O secretário da Receita Federal, Jorge Rachid, afirma, em entrevista ao jornal Folha de São Paulo, que a estritura tributárias do país sofre com muita

Tabelar frete é ilegal, diz Cade

Tabelar frete é ilegal, diz Cade

O caos do Pedro Parente aliado ao caos gerencial do governo continua a deixar um rastro de desorganização generalizada na logística de transportes e n

Saques do PIS/Pasep colocarão R$ 34,3 bilhões na economia

A partir de hoje (18), os brasileiros com mais de 57 anos, que são titulares de contas inativas dos fundos dos programas de Integração Social (PIS) e