Porto Velho (RO) terça-feira, 22 de setembro de 2020
×
Gente de Opinião

Economia - Nacional

IPC-S recua para 0,54% na segunda leitura de fevereiro


Agência O Globo SÃO PAULO - O Índice de Preços ao Consumidor Semanal (IPC-S) avançou 0,54% na segunda prévia de fevereiro, inferior em 0,18 ponto percentual em relação à apuração anterior (0,72%). "Este foi o resultado mais baixo desde a terceira semana de dezembro, quando o índice registrou variação de 0,47%", salientou a Fundação Getulio Vargas (FGV) em nota distribuída nesta sexta-feira. Segundo a instituição, todas as classes de despesa verificaram diminuição nesta medição em suas taxas de variação, com destaque para os ramos Alimentação e Educação, leitura e recreação, que saíram de uma alta respectiva de 1,85% e 1,71% na leitura inicial de fevereiro para um incremento de 1,58% e 0,84% no levantamento seguinte. Esses dois grupos, informou a FGV, "responderam por mais de 80% da redução apresentada pela taxa do IPC-S". Influenciaram no comportamento de cada uma dessas classes de despesa a queda mais pronunciada em produtos como aves e ovos, carnes bovinas e arroz e feijão e o menor impacto do reajuste das mensalidades escolares. Transportes subiram 0,89% no mês findo em 15 de fevereiro, após elevação de 0,91% na primeira prévia do período. O grupo Saúde e cuidados pessoais expandiu-se 0,22%, menos do que a elevação anterior, de 0,26%. Despesas Diversas ampliaram-se em 0,11%, depois de um acréscimo de 0,17% no estudo antecedente. Habitação saiu de um crescimento de 0,12% para 0,08%. Vestuário, por sua vez, teve deflação de 2,33%, mais marcada do que a baixa vista na medição inicial de fevereiro, de 2,21%. Contribuiu para isso o decréscimo maior nos preços das roupas e calçados em razão das promoções.

Mais Sobre Economia - Nacional

Entre vinhos e lagostas Lewandowski instaura o caos + Não há empregos sem empresas

Entre vinhos e lagostas Lewandowski instaura o caos + Não há empregos sem empresas

Não há empregos sem empresasEm 1985, a inflação no Brasil atingiu o valor de 242,23%. Em 1986, com receio da aceleração descontrolada da inflação, o g

MEI: Quem terá direito ao vale de R$600 e como pedir? + COVID19 no Brasil: cuidados

MEI: Quem terá direito ao vale de R$600 e como pedir? + COVID19 no Brasil: cuidados

COVID19 no Brasil: cuidadosNa tentativa de conter a disseminação do novo Coronavírus (COVID19), diversos países do mundo reforçaram suas medidas de is

Corte de recursos do Sistema S pode causar fechamento de unidades e demissão de dez mil

Corte de recursos do Sistema S pode causar fechamento de unidades e demissão de dez mil

Um documento enviado pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) aos governadores brasileiros revela que o corte de 50%

Empresas não prestaram informações sobre admissões e demissões referentes a janeiro e fevereiro

Empresas não prestaram informações sobre admissões e demissões referentes a janeiro e fevereiro

A Secretaria Especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia informa que identificou a falta de prestação das informações sobre admissões