Porto Velho (RO) domingo, 31 de maio de 2020
×
Gente de Opinião

Economia - Nacional

IPC da Fipe tem alta de 0,43% na 1ª quadrissemana de novembro


Agência O Globo RIO - O Índice de Preços ao Consumidor do Munípio de São Paulo (IPC) da Fundação de Pesquisas Econômicas (Fipe) registrou alta de 0,43% na primeira quadrissemana de novembro, ante 0,39% na quadrissemana anterior. As maiores altas de preços foram dos ítens de alimentação, 1,36%. A segunda maior alta foi a dos gastos com habitação, com aumento de 0,42%. Registraram deflação no período os ítens de transporte (que inclui combustíveis), com queda de 0,14%, e de despesas pessoais (-0,09). O aumento dos alimentos também foi o principal responsável pela aceleração do IPCA de outubro, índice usado nas metas de inflação do governo, da primeira prévia do IGP-M, calculado pela Fundação Getúlio Vargas, ambos divulgados também nesta sexta-feira. O IPC da Fipe mede a variação de preços para as famílias com faixa de renda entre 1 e 20 salários mínimos no município de São Paulo nas quatro semanas terminadas em 7 de novembro, comparadas com as quatro semanas anteriores.

Mais Sobre Economia - Nacional

Entre vinhos e lagostas Lewandowski instaura o caos + Não há empregos sem empresas

Entre vinhos e lagostas Lewandowski instaura o caos + Não há empregos sem empresas

Não há empregos sem empresasEm 1985, a inflação no Brasil atingiu o valor de 242,23%. Em 1986, com receio da aceleração descontrolada da inflação, o g

MEI: Quem terá direito ao vale de R$600 e como pedir? + COVID19 no Brasil: cuidados

MEI: Quem terá direito ao vale de R$600 e como pedir? + COVID19 no Brasil: cuidados

COVID19 no Brasil: cuidadosNa tentativa de conter a disseminação do novo Coronavírus (COVID19), diversos países do mundo reforçaram suas medidas de is

Corte de recursos do Sistema S pode causar fechamento de unidades e demissão de dez mil

Corte de recursos do Sistema S pode causar fechamento de unidades e demissão de dez mil

Um documento enviado pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) aos governadores brasileiros revela que o corte de 50%

Empresas não prestaram informações sobre admissões e demissões referentes a janeiro e fevereiro

Empresas não prestaram informações sobre admissões e demissões referentes a janeiro e fevereiro

A Secretaria Especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia informa que identificou a falta de prestação das informações sobre admissões