Sábado, 24 de fevereiro de 2024 | Porto Velho (RO)

×
Gente de Opinião

Economia - Nacional

Intenção de consumo das famílias de porto Velho


ENDIVIDAMENTO MENOR - Com a queda do endividamento, empresários acreditam que haverá uma retomada do aquecimento das vendas no segundo semestre.

Mais uma vez a tendência da intenção de consumo das famílias de Porto Velho segue na contramão da tendência nacional. Enquanto a intenção de consumo das famílias brasileiras subiu 0,1% no mês de julho, em Porto Velho, a queda foi de 2,1%. A queda veio após três meses consecutivos de crescimento na intenção de consumo.

A intenção de consumo das famílias brasileiras, em julho, foi de 135,4 pontos, portanto, 10% abaixo da nacional. Os motivos da baixa foram os ajustes orçamentários e a queda do consumo em razão do maior nível de endividamento das famílias locais, conforme apontam os dados da Pesquisa de Intenção de Consumo das Famílias de Porto Velho-ICF para o mês de julho elaborada pela Confederação Nacional do Comércio-CNC em colaboração com a FECOMÉRCIO-RO.

Comércio está otimista em relação ao fim do ano

O indicador de consumo das famílias é composto por sete itens (emprego atual, renda atual, compra a prazo, nível de consumo atual, perspectiva profissional, perspectiva de consumo e momento para duráveis).

Dos sete componentes do indicador, somente dois apresentaram desempenho positivo, o Nível de Consumo Atual (6,8%¨) e o Momento para Duráveis (17,4%). Os outros cinco itens caíram, em especial, a Perspectiva de Consumo (-14,2%) e a Perspectiva Profissional (-11,9%). Também o Acesso à Crédito (- 4,5%), o Emprego Atual (-2,2%) e a Renda Atual (-1,9%) caíram.
 

Intenção de consumo das famílias de Porto Velho-2012

Indicador

Junho

Julho

Variação

(%)

 

Acesso à Crédito

136,1

130,0

   -4,5

 

Renda atual

138,5

135,9

   -1,9

 

Momento para duráveis

125,5

147,3

   17,4

 

Perspectiva profissional

111,0

  97,8

  -11,9

 

Emprego atual

128,7

125,9

   - 2,2  

 

Perspectiva de consumo

155,6

133,5

   -14,2

 

Nível de consumo atual

  84,3

  90,0

      6,8

 

ICF

125,7

123,1

    - 2,1

 

Fonte: CNC-FECOMÉRCIO-RO

 



 

De acordo com a metodologia  abaixo de 100 pontos, o índice revela uma percepção de insatisfação e, acima deste patamar, indica satisfação, que pode chegar a 200 pontos.

Somente a Perspectiva profissional e a de consumo estão abaixo dos 100 pontos, porém, apesar disto, a queda de 5,1% no endividamento das famílias de Porto Velho junto com as medidas do governo e a queda dos juros estão animando o comércio em relação ao Dia dos Pais que, para muitos comerciantes, pode ser a partida para o reaquecimento da economia neste 2º semestre.

O presidente da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Rondônia-Fecomércio/RO, Raniery Araújo Coelho, acredita que o fato das famílias se comportarem em função do crédito, o comércio terá sensível melhora nas vendas. Segundo o dirigente, em 2013, a economia volta a crescer acima de dois dígitos.

Raniery disse ainda que são esperadas novas medidas do governo de incentivo à indústria e ao consumo, e que a liberação de parte da devolução do imposto de renda, em agosto, também será um fator para promover as vendas. “Há, entre os empresários do comércio, um otimismo moderado e uma crença de que, apesar de todos os problemas, cresceremos uns 6% acima de 2011”, concluiu.

Gente de OpiniãoSábado, 24 de fevereiro de 2024 | Porto Velho (RO)

VOCÊ PODE GOSTAR

Programa Social: Novo Bolsa Família cumprirá teto de gastos, diz ministro da Cidadania

Programa Social: Novo Bolsa Família cumprirá teto de gastos, diz ministro da Cidadania

O programa social que pretende substituir o Bolsa Família terá o maior valor possível para o benefício dentro do teto de gastos, disse hoje (9) o mi

Banco do Brasil lança dois programas de desligamento incentivado

Banco do Brasil lança dois programas de desligamento incentivado

O Banco do Brasil (BB) anunciou nesta segunda-feira (11) dois programas de desligamento incentivado. A expectativa é que a adesão chegue a 5 mil fun

Entre vinhos e lagostas Lewandowski instaura o caos + Não há empregos sem empresas

Entre vinhos e lagostas Lewandowski instaura o caos + Não há empregos sem empresas

Não há empregos sem empresasEm 1985, a inflação no Brasil atingiu o valor de 242,23%. Em 1986, com receio da aceleração descontrolada da inflação, o g

MEI: Quem terá direito ao vale de R$600 e como pedir? + COVID19 no Brasil: cuidados

MEI: Quem terá direito ao vale de R$600 e como pedir? + COVID19 no Brasil: cuidados

COVID19 no Brasil: cuidadosNa tentativa de conter a disseminação do novo Coronavírus (COVID19), diversos países do mundo reforçaram suas medidas de is

Gente de Opinião Sábado, 24 de fevereiro de 2024 | Porto Velho (RO)