Porto Velho (RO) quinta-feira, 2 de abril de 2020
×
Gente de Opinião

Economia - Nacional

Índice que reajusta aluguel sobe 0,75%


 
Isabela Vieira

Agência Brasil.
Rio de Janeiro- Utilizado no reajuste de aluguel, o Índice Geral de Preços - Mercado (IGP-M) subiu 0,75% na segunda prévia de dezembro, conforme divulgou hoje (20) a Fundação Getulio Vargas (FGV). No mesmo período de novembro, a inflação apurada foi de 1,2%. No acumulado do ano e nos últimos 12 meses, a variação é de 11,39%.

Entre os três indicadores que compõem o IGP-M, o Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA) subiu 0,77%, ante alta de 1,55% no mesmo período do mês anterior. A taxa de Bens Finais registrou queda na segunda prévia, passando de 1,22% para 0,18%. O maior peso para essa redução partiu do subgrupo alimentos processados, cujo índice caiu de 4,71% para 2,58%.

A inflação do grupo Bens Intermediários também subiu. O indicador avançou de 0,55%, no mês anterior, para 0,87%, em novembro. O destaque foi a alta do subgrupo materiais e componentes para a manufatura, com avanço de 0,58% para 1,21%. Já o índice que verifica alta de preços de matérias-primas brutas teve queda no período, de 3,32% para 1,34%. Influenciou a queda a redução de preços de bovinos (9,44% para -0,89%) e de soja em grãos (8,84% para 2,56).

O consumidor também sentiu o peso da inflação entre novembro e dezembro. O índice de Preços ao Consumidor (IPC) subiu de 0,59% para 0,81% refletindo o aumento de preços de seis das sete classes de despesas. Alimentação subiu de 1,26% para 1,66%. Nessa classe, as maiores altas foram registradas nos preços de hortaliças e legumes, adoçantes, aves e ovos.

Avanços de preços também foram detectados nos grupos saúde e cuidados pessoais (0,09% para 0,49%), educação, leitura e recreação (0,08% para 0,36%), habitação (0,22% para 0,39%), despesas diversas (0,24% para 0,33%) e vestuário (0,96% para 0,98%). Entre esses itens, a FGV destaca o aumento de preço de passagem aérea (-2,23% para 14,66%), aluguel, de 0,48% para 1,02%, roupas, de 1,04% para 1,32%, e de alimento para animais domésticos (0,20% para 1,40%).

Por outro lado, dentro do IPC, o grupo transportes registrou desaceleração da inflação, passando de 0,75% para 0,51%. O destaque foi o crescimento menor do preço da gasolina (1,66% para 0,62%) e do álcool combustível, de 7,22% para 2,47%.

Na segunda prévia de dezembro, o Índice Nacional de Custo da Construção (INCC) fechou em alta de 0,51%. No mesmo período do mês anterior, a taxa foi de 0,29%. O indicador referente aos preços de materiais, equipamentos e serviços subiu 0,11%, ante crescimento de 0,10% no mesmo período do mês anterior. O custo da mão de obra também subiu: 0,94% no período.

A segunda prévia do IGP-M é calculada entre os dias 21 e 10 do mês de referência.


 

Mais Sobre Economia - Nacional

MEI: Quem terá direito ao vale de R$600 e como pedir? + COVID19 no Brasil: cuidados

MEI: Quem terá direito ao vale de R$600 e como pedir? + COVID19 no Brasil: cuidados

COVID19 no Brasil: cuidadosNa tentativa de conter a disseminação do novo Coronavírus (COVID19), diversos países do mundo reforçaram suas medidas de is

Corte de recursos do Sistema S pode causar fechamento de unidades e demissão de dez mil

Corte de recursos do Sistema S pode causar fechamento de unidades e demissão de dez mil

Um documento enviado pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) aos governadores brasileiros revela que o corte de 50%

Empresas não prestaram informações sobre admissões e demissões referentes a janeiro e fevereiro

Empresas não prestaram informações sobre admissões e demissões referentes a janeiro e fevereiro

A Secretaria Especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia informa que identificou a falta de prestação das informações sobre admissões

Ajuda ao MEi será de R$600,  diz presidente Bolsonaro

Ajuda ao MEi será de R$600, diz presidente Bolsonaro

O presidente Jair Bolsonaro afirmou hoje (26) que o auxílio emergencial para os trabalhadores informais durante a pandemia do novo coronavírus será de