Porto Velho (RO) segunda-feira, 6 de abril de 2020
×
Gente de Opinião

Economia - Nacional

Indicador de expectativa econômica sobe 2,5%, diz a FGV



Vinícius Lisboa - Repórter da Agência Brasil

Gente de Opinião

Indicador Antecedente Composto da Economia aponta estancamento da tendência de queda no nível de atividade Arquivo/Agência Brasil

O Indicador Antecedente Composto da Economia (Iace) teve uma variação positiva de 2,5% em maio, divulgou hoje (17) o Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getúlio Vargas (Ibre/FGV), em parceria com a instituição norte-americana The Conference Board (TCB). Composto por oito indicadores que medem expectativas para a atividade econômica no Brasil, o índice teve sua terceira alta seguida e "aponta um estancamento da tendência de queda no nível de atividade", disse o economista Paulo Picchetti.

Segundo a análise do pesquisador da FGV, "as condições políticas continuam fundamentais para avaliar se a tendência recente do Iace efetivamente sinaliza uma reversão do ciclo econômico no médio prazo".

Em abril, o Iace apresentou aumento de 0,9% e, em março, a alta foi de 1%. Com as expansões dos últimos meses, o indicador está em 93,9 pontos em uma escala em que o nível de 2010 era de 100 pontos.

Índices agregados

O indicador agrega índices como o Ibovespa, as expectativas do consumidor, da indústria e dos serviços, o total de exportações e a produção física de bens de consumo duráveis. Os índices selecionados, segundo a FGV, vêm se mostrando eficientes para antecipar tendências econômicas, e, com o cálculo agregado, é possível a comparação com mais 11 países e regiões: China, Estados Unidos, Zona do Euro, Austrália, França, Alemanha, Japão, México, Coréia do Sul, Espanha e Reino Unido.

A FGV e o TCB também divulgaram hoje o Indicador Coincidente Composto da Economia, que mede as condições atuais do país. O resultado foi estável pelo segundo mês seguido. Esse indicador está em 97,9 pontos, também abaixo dos 100 pontos que servem de base de comparação como atividade econômica de 2010.

Mais Sobre Economia - Nacional

MEI: Quem terá direito ao vale de R$600 e como pedir? + COVID19 no Brasil: cuidados

MEI: Quem terá direito ao vale de R$600 e como pedir? + COVID19 no Brasil: cuidados

COVID19 no Brasil: cuidadosNa tentativa de conter a disseminação do novo Coronavírus (COVID19), diversos países do mundo reforçaram suas medidas de is

Corte de recursos do Sistema S pode causar fechamento de unidades e demissão de dez mil

Corte de recursos do Sistema S pode causar fechamento de unidades e demissão de dez mil

Um documento enviado pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) aos governadores brasileiros revela que o corte de 50%

Empresas não prestaram informações sobre admissões e demissões referentes a janeiro e fevereiro

Empresas não prestaram informações sobre admissões e demissões referentes a janeiro e fevereiro

A Secretaria Especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia informa que identificou a falta de prestação das informações sobre admissões

Ajuda ao MEi será de R$600,  diz presidente Bolsonaro

Ajuda ao MEi será de R$600, diz presidente Bolsonaro

O presidente Jair Bolsonaro afirmou hoje (26) que o auxílio emergencial para os trabalhadores informais durante a pandemia do novo coronavírus será de