Porto Velho (RO) segunda-feira, 30 de março de 2020
×
Gente de Opinião

Economia - Nacional

IGP-M desacelera para 0,04% em abril


Agência O Globo RIO - O Índice Geral de Preços do Mercado (IGP-M) teve incremento de 0,04% neste mês, abaixo daquele apurado em março, quando avançou 0,34%, mostrou pesquisa da Fundação Getulio Vargas (FGV) divulgada há pouco. A queda nos preços no atacado, especialmente dos produtos agrícolas, contribuiu para o resultado. No mais recente relatório de mercado elaborado pelo Banco Central (BC) junto a cem instituições financeiras, os analistas esperavam por um IGP-M de 0,05% no quarto mês deste ano. Em 12 meses, o indicador subiu 4,75%. No acumulado do ano, houve elevação de 1,16%. O Índice de Preços por Atacado (IPA) declinou 0,14%, invertendo a direção tomada em março, de expansão de 0,33%. Os produtos agrícolas cederam 2,40% em abril, depois de um avanço de 1,12% um mês antes. Os produtos industriais aumentaram 0,62%, aprofundando o ritmo de alta em relação a março (0,06%). Entre os três estágios de produção compreendidos pelo IPA, um teve queda - as Matérias-Primas Brutas registraram baixa, de 2,93%, mudando a direção tomada no terceiro mês deste ano, de crescimento de 0,29%. Produtos agropecuários como soja em grão, aves e laranja ajudaram na queda do grupo. Os Bens Intermediários na produção, que tiveram acréscimo de 0,14% em março, subiram 0,64% agora. O item combustíveis e lubrificantes para a produção respondeu por esse avanço ao sair de um incremento de 0,22% para 1,29%. Os Bens Finais registraram alta de 0,96% em abril, mais intensa do que a verificada um mês antes, de 0,63%. Influenciaram neste aceleração os subgrupos alimentos "in natura" e combustíveis, "o primeiro com taxa de variação recuando de 8,07 % para 4,90% e o segundo avançando de -0,26% para 3,62%", notou a FGV. O Índice de Preços ao Consumidor (IPC) deixou para trás um aumento de 0,45% apurado em março para uma elevação de 0,37% neste mês. A principal contribuição para este abrandamento veio da Alimentação (1,63% para 0,53%). "Os itens hortaliças e legumes (9,40% para 2,12%), aves e ovos (3,95% para 0,26%), frutas (3,02% para 2,05%) e carnes e peixes industrializados (1,15% para -0,09%) justificam o movimento", observou a entidade. O Índice Nacional de Custo da Construção (INCC) aumentou 0,43% neste levantamento, sucedendo expansão de 0,17% em março. Os serviços subiram 0,35% em abril, depois de elevação de 0,52% no mês passado. A mão-de-obra ampliou-se 0,56%, refletindo reajustes salariais, por ocasião da data-base, nas cidades de Salvador e Rio de Janeiro. O índice referente aos Materiais passou de 0,19% para 0,31%. O IGP-M é calculado com base nos preços coletados entre os dias 21 do mês anterior e 20 do mês de referência. (Valor Online)

Mais Sobre Economia - Nacional

Ajuda ao MEi será de R$600,  diz presidente Bolsonaro

Ajuda ao MEi será de R$600, diz presidente Bolsonaro

O presidente Jair Bolsonaro afirmou hoje (26) que o auxílio emergencial para os trabalhadores informais durante a pandemia do novo coronavírus será de

Coronavírus: Caixa anuncia novas medidas de estímulo à economia brasileira

Coronavírus: Caixa anuncia novas medidas de estímulo à economia brasileira

A CAIXA anuncia nesta quinta-feira (26) uma série de medidas para ajudar a combater o efeito do novo coronavírus na economia e reforçar a liquidez.

MEIs puxam recorde histórico de novas empresas em 2019 e Região Norte tem crescimento de 30,7%, o maior do país, revela Serasa Experian

MEIs puxam recorde histórico de novas empresas em 2019 e Região Norte tem crescimento de 30,7%, o maior do país, revela Serasa Experian

O Indicador de Nascimento de Empresas da Serasa Experian registrou 3,1 milhões de novos empreendimentos em 2019, o maior número desde o início da séri

Gasolina: Petrobras espera que queda de preço chegue aos postos

Gasolina: Petrobras espera que queda de preço chegue aos postos

A Petrobras informou que, com uma nova redução de 15% a partir desta quarta-feira (25), o preço médio da gasolina nas refinarias passa a ser R$ 1,14