Quinta-feira, 22 de fevereiro de 2024 | Porto Velho (RO)

×
Gente de Opinião

Economia - Nacional

Ideli diz que ajustes econômicos do governo contribuíram para redução da Selic



Marcos Chagas
Agência Brasil


Brasília – A redução da taxa básica de juros (Selic) de 12,5% para 12%, estabelecida ontem (31) pelo Comitê de Política Monetária (Copom), do Banco Central, foi viabilizada por decisões do governo, como o aumento do superávit primário (economia de recursos públicos para pagar juros da dívida). A afirmação é da ministra de Relações Institucionais, Ideli Salvatti, que destacou ainda “a total autonomia” do Banco Central de tomar as medidas que julgar adequadas para que juros e inflação estejam sempre em consonância com o desenrolar da crise econômica mundial.

“Tenho essa confiança que o Banco Central tomou a medida adequada [redução da taxa selic] à condição econômica internacional e às condições que o governo deu de aumento do seu superávit primário”, disse a ministra. Ele esteve hoje (1º) no Congresso para um encontro com a bancada de deputados que pretendem ingressar no PSD, partido que ainda está em processo de criação e tem como líder o prefeito de São Paulo Gilberto Kassab.

Ideli Salvatti evitou qualquer comentário sobre eventuais novas reduções da taxa básica de juros. Segundo ela, esse “poder de avaliação” cabe, exclusivamente, ao Banco Central. Ontem, pela primeira vez no ano, o Copom reduziu a taxa selic abaixo das projeções de analistas de mercado ouvidos pela pesquisa semanal do Banco Central.

 

Gente de OpiniãoQuinta-feira, 22 de fevereiro de 2024 | Porto Velho (RO)

VOCÊ PODE GOSTAR

Programa Social: Novo Bolsa Família cumprirá teto de gastos, diz ministro da Cidadania

Programa Social: Novo Bolsa Família cumprirá teto de gastos, diz ministro da Cidadania

O programa social que pretende substituir o Bolsa Família terá o maior valor possível para o benefício dentro do teto de gastos, disse hoje (9) o mi

Banco do Brasil lança dois programas de desligamento incentivado

Banco do Brasil lança dois programas de desligamento incentivado

O Banco do Brasil (BB) anunciou nesta segunda-feira (11) dois programas de desligamento incentivado. A expectativa é que a adesão chegue a 5 mil fun

Entre vinhos e lagostas Lewandowski instaura o caos + Não há empregos sem empresas

Entre vinhos e lagostas Lewandowski instaura o caos + Não há empregos sem empresas

Não há empregos sem empresasEm 1985, a inflação no Brasil atingiu o valor de 242,23%. Em 1986, com receio da aceleração descontrolada da inflação, o g

MEI: Quem terá direito ao vale de R$600 e como pedir? + COVID19 no Brasil: cuidados

MEI: Quem terá direito ao vale de R$600 e como pedir? + COVID19 no Brasil: cuidados

COVID19 no Brasil: cuidadosNa tentativa de conter a disseminação do novo Coronavírus (COVID19), diversos países do mundo reforçaram suas medidas de is

Gente de Opinião Quinta-feira, 22 de fevereiro de 2024 | Porto Velho (RO)