Porto Velho (RO) sábado, 31 de outubro de 2020
×
Gente de Opinião

Economia - Nacional

IBGE: Produção industrial declina 0,3% em janeiro


Agência O Globo RIO - A produção industrial brasileira diminuiu 0,3% em janeiro na comparação com um mês antes, levando em conta ajuste sazonal. Com isso, interrompeu uma série de três resultados positivos, observou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta terça-feira. Frente a janeiro de 2006, houve, porém, expansão de 4,5%, marcando o sétimo mês sucessivo com incremento. Em 12 meses, a produção industrial aumentou 2,9%, praticamente a mesma marca de dezembro (2,8%). "A performance industrial no início de 2007 sugere uma acomodação no ritmo de atividade", sustentou o IBGE em nota. Na passagem de dezembro último para o primeiro mês de 2007, 11 dos 23 ramos da indústria analisados viram decréscimo, sobressaindo-se refino de petróleo e produção de álcool (-4,7%). O organismo recordou que algumas unidades de refino de petróleo tiveram paralisações técnicas em janeiro deste exercício. Em sentido oposto, entre as indústrias com crescimento da produção na abertura de 2007, estavam a de máquinas e equipamentos (6,1%) e a de máquinas, aparelhos e materiais elétricos (7,4%). Por categoria de uso, ainda tendo em vista a relação mensal, os bens intermediários cederam 0,3% e bens semi e não-duráveis declinaram 0,9%. O IBGE chamou a atenção para o recuo observado na fabricação de bens intermediários, "que veio após dois meses de expansão, nos quais havia acumulado crescimento de 2%". Bens de capital e bens duráveis registraram, por sua vez, incremento, de 1,7% e de 2,1%, respectivamente. No confronto com janeiro de 2006, entre os 27 ramos estudados, 18 deles tiveram ampliação, com destaque para o setor de máquinas e equipamentos (18,1%), seguido por veículos automotores (7,8%) e máquinas para escritório e equipamentos de informática (39,7%). Em compensação, dos nove ramos em baixa, o IBGE apontou para o caso do segmento de refino de petróleo e produção de álcool (-5,6%) e de material eletrônico e equipamentos de comunicação (-13,4%), que sentiram o impacto dos itens gasolina e televisores, na ordem. O instituto aproveitou para apresentar dados revistos referentes à produção industrial de dezembro passado, que subiu 0,3% em vez de 0,5%, e de outubro de 2006, que teve ampliação de 0,9% e não de 1% como o informado inicialmente. (Valor Online)

Mais Sobre Economia - Nacional

Entre vinhos e lagostas Lewandowski instaura o caos + Não há empregos sem empresas

Entre vinhos e lagostas Lewandowski instaura o caos + Não há empregos sem empresas

Não há empregos sem empresasEm 1985, a inflação no Brasil atingiu o valor de 242,23%. Em 1986, com receio da aceleração descontrolada da inflação, o g

MEI: Quem terá direito ao vale de R$600 e como pedir? + COVID19 no Brasil: cuidados

MEI: Quem terá direito ao vale de R$600 e como pedir? + COVID19 no Brasil: cuidados

COVID19 no Brasil: cuidadosNa tentativa de conter a disseminação do novo Coronavírus (COVID19), diversos países do mundo reforçaram suas medidas de is

Corte de recursos do Sistema S pode causar fechamento de unidades e demissão de dez mil

Corte de recursos do Sistema S pode causar fechamento de unidades e demissão de dez mil

Um documento enviado pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) aos governadores brasileiros revela que o corte de 50%

Empresas não prestaram informações sobre admissões e demissões referentes a janeiro e fevereiro

Empresas não prestaram informações sobre admissões e demissões referentes a janeiro e fevereiro

A Secretaria Especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia informa que identificou a falta de prestação das informações sobre admissões