Porto Velho (RO) sábado, 21 de julho de 2018
×
Gente de Opinião

Economia - Nacional

IBGE: crescimento na indústria é permanente, mas discreto


Cássia Almeida - Agência O GloboRIO - A indústria avança de forma permanente, mas num ritmo discreto. Essa foi a análise do coordenador de Indústria do IBGE, Silvio Sales, ao divulgar os números do setor de agosto, nesta quinta-feira pela manhã. A produção, frente a julho, cresceu 0,7%,. na segunda alta seguida. Frente a agosto de 2005, o avanço foi de 3,2%:_ Nesse bimestre, de julho de agosto, a alta foi de 1,4%, puxada pela produção de bens de capital e de insumos, com a redução na categoria de bens não duráveis. Há uma tendência de crescimento verificada há cinco trimestres, de uma forma permanente, mas discreta.O economista do IBGE ressaltou os setores exportadores, principalmente de commodities como indutores da alta. No mercado interno, a produção de máquinas e equipamentos foi o destaque e a produção automobilística também._ O lado negativo veio das indústrias de calçados e confecções, que sofrem a concorrência dos importados e perderam fôlego nas exportações.

Mais Sobre Economia - Nacional

Governos estaduais deverão fechar ano com superávit acima da meta

Governos estaduais deverão fechar ano com superávit acima da meta

De acordo com a secretária executiva do Ministério da Fazenda, Ana Paula Vescovi, os governos locais, que deveriam fechar o ano com superávit primário

Crise de Temer faz Volkswagen dar férias coletivas

Crise de Temer faz Volkswagen dar férias coletivas

Com o país mergulhado em grave crise devido à política econômica e social do governo Temer, a montadora Volkswagen dará férias coletivas de um mês par

Ataque à indústria: petroleiras pedem redução de conteúdo local

Ataque à indústria: petroleiras pedem redução de conteúdo local

A indústria brasileira não é prioridade para o atual governo. Sinal disso é a flexibilização da política de conteúdo local. O jornal O Globo desta qua

Inadimplência atinge 63,6 milhões de consumidores no primeiro semestre

Inadimplência atinge 63,6 milhões de consumidores no primeiro semestre

 A inadimplência em todo o país atingiu 63,6 milhões de consumidores - 42% da população adulta brasileira -, ao final do primeiro semestre deste ano,