Quinta-feira, 22 de fevereiro de 2024 | Porto Velho (RO)

×
Gente de Opinião

Economia - Nacional

Governo adia anúncio de medidas para setor cafeeiro


Mariana Branco
Agência Brasil

Brasília – O anúncio de medidas para dar suporte ao setor cafeeiro, que atravessa uma crise, não ocorreu hoje (5), conforme havia sido anunciado pelo governo e era esperado pelos cafeicultores. O ministro da Agricultura, Antônio Andrade, compareceu à coletiva de imprensa convocada para detalhar as ações para informar que a divulgação ocorrerá somente ao longo da semana. O anúncio pode ocorrer na quarta-feira (7), em visita da presidenta Dilma Rousseff a Varginha (MG). O adiamento revoltou os produtores rurais, que reivindicam estímulos para a safra há algum tempo.

Presente ao evento em que seria feita a divulgação, o engenheiro agrônomo e produtor de café Flávio Bahia, vice-presidente da Câmara do Café das Matas de Minas, disse que a colheita está terminando e que o grão está sendo vendido a preço muito baixo. “[A saca] foi vendida [por] em torno de R$ 240, R$ 250. O custo de produção chega a R$ 360, R$ 370. E o governo lançou um preço mínimo de R$ 307. Nós vamos pagar para trabalhar?”, questionou o cafeicultor, que declarou ter viajado 1,2 mil quilômetros para acompanhar o anúncio das medidas para o setor em Brasília.

Carlos Paulino, presidente da Cooperativa Regional de Cafeicultores de Guaxupé (Cooxupé), do sul do estado de Minas Gerais, disse que os cafeicultores da região também estão tendo prejuízo. “Estão vendendo por cerca de R$ 280. Já venderam bastante, porque o indivíduo precisa cumprir seus compromissos. Os empregados recebem semanalmente, quinzenalmente”, disse.

O governo sofreu desgaste com o setor cafeeiro em maio, quando, em lugar do preço mínimo reivindicado de R$ 340 para a saca de 60 quilos do café arábica, fixou o valor em R$ 307. Os produtores alegam que a quantia não cobre os custos de produção e aguardam o anúncio do pacote de medidas para compensar o patamar insatisfatório, entre elas, financiamento para retenção de safra. De acordo com Flávio Bahia, os produtores de café desejam também anistia ou prorrogação de suas dívidas por um período de 20 anos.

De acordo com o ministro Antônio Andrade, a decisão de suspender o anúncio previsto para hoje foi tomada após conversa com a presidenta Dilma Rousseff, a Casa Civil e o ministro da Fazenda, Guido Mantega. “Para o bem do setor cafeeiro, não vamos fazer o anúncio agora. O que nós anunciaríamos aqui talvez contentasse alguns, mas não a todos”, disse o ministro da Agricultura.

Gente de OpiniãoQuinta-feira, 22 de fevereiro de 2024 | Porto Velho (RO)

VOCÊ PODE GOSTAR

Programa Social: Novo Bolsa Família cumprirá teto de gastos, diz ministro da Cidadania

Programa Social: Novo Bolsa Família cumprirá teto de gastos, diz ministro da Cidadania

O programa social que pretende substituir o Bolsa Família terá o maior valor possível para o benefício dentro do teto de gastos, disse hoje (9) o mi

Banco do Brasil lança dois programas de desligamento incentivado

Banco do Brasil lança dois programas de desligamento incentivado

O Banco do Brasil (BB) anunciou nesta segunda-feira (11) dois programas de desligamento incentivado. A expectativa é que a adesão chegue a 5 mil fun

Entre vinhos e lagostas Lewandowski instaura o caos + Não há empregos sem empresas

Entre vinhos e lagostas Lewandowski instaura o caos + Não há empregos sem empresas

Não há empregos sem empresasEm 1985, a inflação no Brasil atingiu o valor de 242,23%. Em 1986, com receio da aceleração descontrolada da inflação, o g

MEI: Quem terá direito ao vale de R$600 e como pedir? + COVID19 no Brasil: cuidados

MEI: Quem terá direito ao vale de R$600 e como pedir? + COVID19 no Brasil: cuidados

COVID19 no Brasil: cuidadosNa tentativa de conter a disseminação do novo Coronavírus (COVID19), diversos países do mundo reforçaram suas medidas de is

Gente de Opinião Quinta-feira, 22 de fevereiro de 2024 | Porto Velho (RO)