Quarta-feira, 21 de fevereiro de 2024 | Porto Velho (RO)

×
Gente de Opinião

Economia - Nacional

Furlan diz que efeitos da crise serão 'marolas'



O Brasil esta resistindo bem a crise mundial iniciada com os créditos imobiliários de alto-risco dos EUA. As exportações brasileiras estão bem e a economia está crescendo, com expansão do mercado interno e aumento do emprego. Luiz Fernando Furlan, ex-ministro do Desenvolvimento e atual presidente da fundação Amazônia Sustentável diz em entrevista à Rádio Jovem Pan que está otimista com relação à economia brasileira e que o setor empresarial está colhendo os frutos que plantou. Furlan fala que o investimento no Brasil gerou resultados, e que o caminho de crescimento é sólido dado o bom empreendedorismo.

Ele diz que há grande importação para suprir a necessidade de produtos para o investimento ocorrer. O ministro fala que há preocupação com relação à crise. Em suas palavras, uma recessão na "maior economia do mundo vai fazer marolas".

Luiz Fernando Furlan defende vantagens para o empresário industrial para que o investimento seja incentivado. Ele diz que o governo deve lançar uma política industrial, que já fora anunciada no começo do ano passado, de desoneração do investimento.

Segundo Furlan, a indústria ainda paga o preço de impostos criados para ajudar no financiamento do Estado em época de necessidade do aumento de arrecadação. Como a arrecadação tem sido recorde no Brasil, nada mais justo que a desoneração da indústria, acredita. Sobre a taxa de câmbio atual, com o real valorizado, Furlan diz que não à danos para o setor primário, agrícola e de minérios, já que a produção de grãos está entrando em sua época de safra e a Vale do Rio Doce também tem boa produção. Quem é afetado é o setor de produtos com valor agregado. Ele diz que com uma demanda grande e com o mercado interno aquecido, torna-se mais rentável o comércio interno à exportação.

Fonte: Jovem Pam

Gente de OpiniãoQuarta-feira, 21 de fevereiro de 2024 | Porto Velho (RO)

VOCÊ PODE GOSTAR

Programa Social: Novo Bolsa Família cumprirá teto de gastos, diz ministro da Cidadania

Programa Social: Novo Bolsa Família cumprirá teto de gastos, diz ministro da Cidadania

O programa social que pretende substituir o Bolsa Família terá o maior valor possível para o benefício dentro do teto de gastos, disse hoje (9) o mi

Banco do Brasil lança dois programas de desligamento incentivado

Banco do Brasil lança dois programas de desligamento incentivado

O Banco do Brasil (BB) anunciou nesta segunda-feira (11) dois programas de desligamento incentivado. A expectativa é que a adesão chegue a 5 mil fun

Entre vinhos e lagostas Lewandowski instaura o caos + Não há empregos sem empresas

Entre vinhos e lagostas Lewandowski instaura o caos + Não há empregos sem empresas

Não há empregos sem empresasEm 1985, a inflação no Brasil atingiu o valor de 242,23%. Em 1986, com receio da aceleração descontrolada da inflação, o g

MEI: Quem terá direito ao vale de R$600 e como pedir? + COVID19 no Brasil: cuidados

MEI: Quem terá direito ao vale de R$600 e como pedir? + COVID19 no Brasil: cuidados

COVID19 no Brasil: cuidadosNa tentativa de conter a disseminação do novo Coronavírus (COVID19), diversos países do mundo reforçaram suas medidas de is

Gente de Opinião Quarta-feira, 21 de fevereiro de 2024 | Porto Velho (RO)