Porto Velho (RO) segunda-feira, 10 de agosto de 2020
×
Gente de Opinião

Economia - Nacional

Fluxo cambial acumula recorde de US$ 26,912 bilhões no ano


Patrícia Duarte - Agência O Globo BRASÍLIA - O fluxo cambial, que é a entrada e saída de moeda estrangeira no país, fechou agosto com saldo positivo de US$1,291 bilhão, acumulando no ano US$ 26,912 bilhões, cifra recorde de acordo com o balanço divulgado nesta quarta-feira pelo Banco Central. Em agosto do ano passado, o fluxo havia ficado negativo em US$ 7 bilhões, sendo que no acumulado do ano ficou positivo US$ 11,281 bilhões. A balança comercial continua sendo a grande responsável pela forte entrada de dólares no país, com superávit de US$ 3,824 bilhões, exportações de US$ 12,379 bilhões e importações US$ 8,554 bilhões. A conta financeira, por outro lado, apresentou saldo negativo de US$ 2,533 bilhões, com compras de US$ 14,410 bilhões e vendas de US$ 16,944 bilhões. O BC informou ainda que a posição vendida dos bancos, quando as instituições apostam na baixa do dólar, estava em US$ 979,4 milhões.

Mais Sobre Economia - Nacional

Entre vinhos e lagostas Lewandowski instaura o caos + Não há empregos sem empresas

Entre vinhos e lagostas Lewandowski instaura o caos + Não há empregos sem empresas

Não há empregos sem empresasEm 1985, a inflação no Brasil atingiu o valor de 242,23%. Em 1986, com receio da aceleração descontrolada da inflação, o g

MEI: Quem terá direito ao vale de R$600 e como pedir? + COVID19 no Brasil: cuidados

MEI: Quem terá direito ao vale de R$600 e como pedir? + COVID19 no Brasil: cuidados

COVID19 no Brasil: cuidadosNa tentativa de conter a disseminação do novo Coronavírus (COVID19), diversos países do mundo reforçaram suas medidas de is

Corte de recursos do Sistema S pode causar fechamento de unidades e demissão de dez mil

Corte de recursos do Sistema S pode causar fechamento de unidades e demissão de dez mil

Um documento enviado pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) aos governadores brasileiros revela que o corte de 50%

Empresas não prestaram informações sobre admissões e demissões referentes a janeiro e fevereiro

Empresas não prestaram informações sobre admissões e demissões referentes a janeiro e fevereiro

A Secretaria Especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia informa que identificou a falta de prestação das informações sobre admissões