Porto Velho (RO) sexta-feira, 10 de julho de 2020
×
Gente de Opinião

Economia - Nacional

FGV: Dia da Criança terá compras estáveis


Agência O Globo SÃO PAULO - No Dia da Criança (12 de outubro) deste ano, a maioria dos consumidores pretende gastar o mesmo valor em presentes registrado em igual data no ano passado, segundo constatou a pesquisa "Sondagem das Expectativas do Consumidor", usada para cálculo do Índice de Confiança do Consumidor (ICC) da Fundação Getúlio Vargas (FGV) . O levantamento pesquisou 2 mil domicílios, em sete capitais, com entrevistas entre os dias 1 a 21 de setembro. O estudo mostra que 40,1% dos consumidores vão gastar a mesma quantia que no ano passado, 20,6% pretende reduzir os gastos e apenas 8,6% dos entrevistados vão comprar mais. Os consumidores que ganham até R$ 2.100 são os mais propensos às compras. Comparados a outras faixas de renda, apresentam a maior parcela de consumidores que pretende comprar mais presentes para as crianças, 9,2%. Quem ganha entre R$ 2.100 e R$ 4.800 representa 7,7% das pessoas que pretendem gastar mais no Dia das Criança.

Mais Sobre Economia - Nacional

Entre vinhos e lagostas Lewandowski instaura o caos + Não há empregos sem empresas

Entre vinhos e lagostas Lewandowski instaura o caos + Não há empregos sem empresas

Não há empregos sem empresasEm 1985, a inflação no Brasil atingiu o valor de 242,23%. Em 1986, com receio da aceleração descontrolada da inflação, o g

MEI: Quem terá direito ao vale de R$600 e como pedir? + COVID19 no Brasil: cuidados

MEI: Quem terá direito ao vale de R$600 e como pedir? + COVID19 no Brasil: cuidados

COVID19 no Brasil: cuidadosNa tentativa de conter a disseminação do novo Coronavírus (COVID19), diversos países do mundo reforçaram suas medidas de is

Corte de recursos do Sistema S pode causar fechamento de unidades e demissão de dez mil

Corte de recursos do Sistema S pode causar fechamento de unidades e demissão de dez mil

Um documento enviado pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) aos governadores brasileiros revela que o corte de 50%

Empresas não prestaram informações sobre admissões e demissões referentes a janeiro e fevereiro

Empresas não prestaram informações sobre admissões e demissões referentes a janeiro e fevereiro

A Secretaria Especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia informa que identificou a falta de prestação das informações sobre admissões