Quarta-feira, 28 de fevereiro de 2024 | Porto Velho (RO)

×
Gente de Opinião

Economia - Nacional

FGTS amplia investimento



Poucos sabem disso, mas o Brasil possui há três meses um poderoso instrumento que pode ajudar muito na ampliação e melhoria da infra-estrutura do país. Trata-se do Fundo de Investimento do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FI-FGTS). Ele nasceu grande, com R$5 bilhões já integralizados pelo FGTS e comprometidos com projetos em áreas que necessitam de recursos pesados. Agora, mais do que nunca, esse tradicional provedor de recursos para o financiamento de habitação popular, saneamento ambiental e infra-estrutura urbana em todo o Brasil, o FGTS, com a criação desse fundo de investimento, amplia sua área de atuação, passando a financiar a infra-estrutura de base. O desafio, aqui, não é pequeno.

De acordo com a Associação Brasileira de Infra-estrutura e Indústrias de Base, o Brasil precisa de R$108,4 bilhões de investimento em infra-estrutura por ano, ao longo de uma década, sem interrupção, para evitar que as deficiências nos sistemas de energia, transporte, saneamento e telecomunicações se transformem em gargalos ao crescimento econômico.

E é nessas áreas que o FGTS também passa a atuar. O FI é mais um marco na história do FGTS. Depois de atravessar uma fase de instabilidade no início dos anos 90, provocada por aplicações que geraram dramáticos prejuízos, o Fundo de Garantia passou por uma profunda reestruturação financeira, de governança e de processos, alcançando hoje uma sólida capacidade de investimento. A partir de maio, quando foi regulamentado e passou a operar, o novo fundo surgiu com características próprias: foi idealizado para atuar de forma complementar às operações tradicionais do FGTS. Seus investimentos se dão em outras esferas, no intervalo existente entre as atuais fontes de crédito direcionado e as estruturas de mercado em project finance, que operam com taxas de juros mais onerosas.

Nesse sentido, por dispor de taxas e prazos compatíveis com os investimentos em infra-estrutura, o caminho natural é que ele se constitua como um regulador desse mercado. Por ter origem em recursos privados - provenientes dos trabalhadores brasileiros -, o FI-FGTS está subordinado às regras de mercado e da Comissão de Valores Mobiliários (CVM). Muitos cuidados o cercam, garantindo a prudência do investimento e a efetividade das aplicações.

O seu regulamento prevê, entre outras ações mitigadoras de risco, a limitação de investimento por setor e tomador e a aprovação prévia de cada projeto por um comitê de investimento, que analisa as propostas dando prioridade aos que geram mais emprego e renda. Nesses três primeiros meses de atuação do FI-FGTS, a demanda por recursos tem sido elevada - já existe uma significativa carteira de projetos em análise. Essa situação levará a Caixa Econômica, como operadora do FGTS, a solicitar ao Conselho Curador novo aporte para o fundo até o limite de R$17,1 bilhões.

É importante lembrar, no entanto, que o novo fundo nasceu para atuar como investidor e não como mero repassador de recursos - especialmente por ser um fundo de caráter privado. Seus administradores agora buscam parceiros que sigam rigorosamente as regras definidas na legislação que o criou. Seu melhor parceiro, no futuro, poderá ser o BNDES, reconhecido por ter a carteira de projetos mais importante do país e indiscutível capacidade de análise.   

WELLINGTON MOREIRA FRANCO é vice-presidente de Fundos de Governo e loterias da Caixa Econômica Federal e foi governador do Rio.

Gente de OpiniãoQuarta-feira, 28 de fevereiro de 2024 | Porto Velho (RO)

VOCÊ PODE GOSTAR

Programa Social: Novo Bolsa Família cumprirá teto de gastos, diz ministro da Cidadania

Programa Social: Novo Bolsa Família cumprirá teto de gastos, diz ministro da Cidadania

O programa social que pretende substituir o Bolsa Família terá o maior valor possível para o benefício dentro do teto de gastos, disse hoje (9) o mi

Banco do Brasil lança dois programas de desligamento incentivado

Banco do Brasil lança dois programas de desligamento incentivado

O Banco do Brasil (BB) anunciou nesta segunda-feira (11) dois programas de desligamento incentivado. A expectativa é que a adesão chegue a 5 mil fun

Entre vinhos e lagostas Lewandowski instaura o caos + Não há empregos sem empresas

Entre vinhos e lagostas Lewandowski instaura o caos + Não há empregos sem empresas

Não há empregos sem empresasEm 1985, a inflação no Brasil atingiu o valor de 242,23%. Em 1986, com receio da aceleração descontrolada da inflação, o g

MEI: Quem terá direito ao vale de R$600 e como pedir? + COVID19 no Brasil: cuidados

MEI: Quem terá direito ao vale de R$600 e como pedir? + COVID19 no Brasil: cuidados

COVID19 no Brasil: cuidadosNa tentativa de conter a disseminação do novo Coronavírus (COVID19), diversos países do mundo reforçaram suas medidas de is

Gente de Opinião Quarta-feira, 28 de fevereiro de 2024 | Porto Velho (RO)