Quarta-feira, 21 de fevereiro de 2024 | Porto Velho (RO)

×
Gente de Opinião

Economia - Nacional

Fazenda nega mudar política cambial


Daniel Lima*
Agência Brasil

Brasília – O Ministério da Fazenda negou hoje (8) a intenção de mudar os rumos da política cambial. No entanto, o ministério admitiu que continuará a agir para conter a queda do dólar e descartou qualquer contradição entre eventuais medidas para elevar a cotação da moeda norte-americana e a atuação do governo nos últimos anos.

“A política cambial não mudou e não permitiremos a desvalorização especulativa do dólar frente ao real”, disse o ministro Guido Mantega, por meio da assessoria da Fazenda.

Em entrevista publicada hoje pela agência Reuters, o ministro disse que não permitirá que o dólar volte a ser cotado a menos de R$ 1,85, intervindo no mercado se necessário. Entre as medidas que podem ser tomadas, estão a elevação do Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) para a entrada de divisas no país e a compra direta de dólares no mercado financeiro.

Na mesma entrevista, Mantega avaliou que a atual situação do câmbio, pouco abaixo de R$ 2, traz equilíbrio para exportadores e importadores. Ele negou ainda que o governo tenha permitido que a moeda norte-americana caísse nos últimos dias para conter a inflação.

*Colaborou Wellton Máximo
 

Gente de OpiniãoQuarta-feira, 21 de fevereiro de 2024 | Porto Velho (RO)

VOCÊ PODE GOSTAR

Programa Social: Novo Bolsa Família cumprirá teto de gastos, diz ministro da Cidadania

Programa Social: Novo Bolsa Família cumprirá teto de gastos, diz ministro da Cidadania

O programa social que pretende substituir o Bolsa Família terá o maior valor possível para o benefício dentro do teto de gastos, disse hoje (9) o mi

Banco do Brasil lança dois programas de desligamento incentivado

Banco do Brasil lança dois programas de desligamento incentivado

O Banco do Brasil (BB) anunciou nesta segunda-feira (11) dois programas de desligamento incentivado. A expectativa é que a adesão chegue a 5 mil fun

Entre vinhos e lagostas Lewandowski instaura o caos + Não há empregos sem empresas

Entre vinhos e lagostas Lewandowski instaura o caos + Não há empregos sem empresas

Não há empregos sem empresasEm 1985, a inflação no Brasil atingiu o valor de 242,23%. Em 1986, com receio da aceleração descontrolada da inflação, o g

MEI: Quem terá direito ao vale de R$600 e como pedir? + COVID19 no Brasil: cuidados

MEI: Quem terá direito ao vale de R$600 e como pedir? + COVID19 no Brasil: cuidados

COVID19 no Brasil: cuidadosNa tentativa de conter a disseminação do novo Coronavírus (COVID19), diversos países do mundo reforçaram suas medidas de is

Gente de Opinião Quarta-feira, 21 de fevereiro de 2024 | Porto Velho (RO)