Porto Velho (RO) quarta-feira, 15 de julho de 2020
×
Gente de Opinião

Economia - Nacional

Exportador terá de declarar recursos que deixar no exterior


Agência O Globo BRASÍLIA - As empresas que quiserem deixar 30% de suas receitas de exportação fora do país - medida autorizada pelo governo em agosto deste ano - terão que prestar contas à Receita Federal anualmente sobre a destinação desses recursos. Segundo instrução normativa publicada ontem no Diário Oficial, os empresários terão que entregar uma declaração ao Fisco comprovando que as receitas deixadas em outros países foram utilizadas para realizar investimentos, aplicações financeiras ou pagar contas. No entanto, as empresas não poderão usar o dinheiro para conceder financiamentos. A instrução normativa regulamenta a medida provisória (MP) 315, que modificou a legislação cambial no país. Antes da MP, os empresários eram obrigados a ingressar no país com 100% de suas receitas de exportação. Segundo Carlos Alberto Barreto, secretário-adjunto da Receita Federal, a entrega da declaração será uma forma de aumentar o controle do Fisco sobre as operações das empresas no exterior.

Mais Sobre Economia - Nacional

Entre vinhos e lagostas Lewandowski instaura o caos + Não há empregos sem empresas

Entre vinhos e lagostas Lewandowski instaura o caos + Não há empregos sem empresas

Não há empregos sem empresasEm 1985, a inflação no Brasil atingiu o valor de 242,23%. Em 1986, com receio da aceleração descontrolada da inflação, o g

MEI: Quem terá direito ao vale de R$600 e como pedir? + COVID19 no Brasil: cuidados

MEI: Quem terá direito ao vale de R$600 e como pedir? + COVID19 no Brasil: cuidados

COVID19 no Brasil: cuidadosNa tentativa de conter a disseminação do novo Coronavírus (COVID19), diversos países do mundo reforçaram suas medidas de is

Corte de recursos do Sistema S pode causar fechamento de unidades e demissão de dez mil

Corte de recursos do Sistema S pode causar fechamento de unidades e demissão de dez mil

Um documento enviado pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) aos governadores brasileiros revela que o corte de 50%

Empresas não prestaram informações sobre admissões e demissões referentes a janeiro e fevereiro

Empresas não prestaram informações sobre admissões e demissões referentes a janeiro e fevereiro

A Secretaria Especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia informa que identificou a falta de prestação das informações sobre admissões