Porto Velho (RO) domingo, 19 de agosto de 2018
×
Gente de Opinião

Economia - Nacional

Exportações são desoneradas e consumidores poderão comprar com reais no Free Shop


Eliane Oliveira - (Agência O Globo) BRASÍLIA - O governo anunciou nesta quarta-feira um pacote cambial para desonerar as exportações e conter a desvalorização do dólar. Entre as medidas, que deverão ser editadas em uma Medida Provisória nos próximos dias, está uma determinação que beneficia o consumidor comum: a partir de agora, será permitido fazer compras no Free Shop com pagamento em moeda brasileira. Para os exportadores, a principal mudança foi o fim da exigência de internalização integral de recursos oriundos das vendas a outros países. Atualmente, todo o dinheiro proveniente das exportações deve voltar ao Brasil e ser convertido em real. Mas como muitas vezes o exportador precisa pagar por serviços no exterior em dólares, acaba tendo que converter parte desses recursos em moeda estrangeira novamente. O novo pacote prevê que do total das vendas, o equivalente a 70% terão que ser trazidos para o Brasil, e os outros 30% poderão permanecer em dólares. Embora esse percentual ainda tenha que ser fixado em reunião extraordinária do Conselho Monetário Nacional (CMN), que pode acontecer até o final da próxima semana, Mantega já adiantou o percentual. Segundo ele, essa quantia que poderá ficar no exterior também será isenta do pagamento da CPMF, o que foi considerado uma vitória do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC). - As medidas que estamos anunciando hoje são para modernizar e desonerar exportações brasileiras - disse Mantega, que está detalhando o pacote cambial em Brasília juntamente com o presidente do Banco Central, Henrique Meirelles. Segundo Mantega, as medidas de desoneração adotadas permitiria manter a cobrança da CPMF. - Mas chegamos à conclusão que não seria um grande estímulo aos exportadores. As medidas representam uma renúncia fiscal de R$ 200 milhões, segundo estimativas do ministro da Fazenda. Mantega, no entanto, disse que elas poderão ser revogadas a qualquer momento, para eventuais ajustes da taxa de câmbio. - Não se está estabelecendo uma liberalização do mercado, de forma permanente e indiscriminada. Há um pouco mais de liberdade, é fato, porém ela poderá ser suprimida a qualquer momento. O governo mantém todos os controles cambiais na mão e poderá usá-los a qualquer momento. Nós temos uma legislação em vigor que nos permitiria até a centralização cambial, caso ela fosse necessária. Tudo isso permanece em vigor, já vem de muitos anos, não foi revogado, estará em vigor.

Mais Sobre Economia - Nacional

Pagamento dos servidores estaduais é antecipado e injetará R$ 185 milhões na economia de Rondônia

Pagamento dos servidores estaduais é antecipado e injetará R$ 185 milhões na economia de Rondônia

O pagamento dos servidores estaduais programado para o próximo dia 28 será antecipado para este sábado (18). Segundo a Secretaria de Finanças (Sefin),

Inflação do aluguel avança e atinge 0,67% na segunda prévia de agosto

Inflação do aluguel avança e atinge 0,67% na segunda prévia de agosto

O Índice Geral de Preços-Mercado (IGP-M), usado para reajustar aluguéis, avançou 0,14 ponto percentual na segunda prévia de agosto e fechou em 0,67%.

Caos gerencial de Temer: socorro financeiro é o dobro dos investimentos

Caos gerencial de Temer: socorro financeiro é o dobro dos investimentos

o socorro financeiro do governo federal ao pagamento de dívidas de estados e municípios com a União vai gerar um impacto de R$ 90,3 bilhões nas contas

Dia dos pais tem 2º ano de crescimento das vendas

Dia dos pais tem 2º ano de crescimento das vendas

A EXPECTATIVA PARA AS VENDAS DE RONDÔNIA SÃO MELHROES QUE A MÉDIA NACIONALA Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo-CNC estima q