Porto Velho (RO) segunda-feira, 13 de julho de 2020
×
Gente de Opinião

Economia - Nacional

Exportações de carros sobem 16,5% na Argentina em março


Agência O Globo BUENOS AIRES - A Argentina exportou, em março, 22.782 automóveis, o que representa um aumento de 12,8% com relação a fevereiro e 16,5% frente a igual mês de 2006, informaram, nesta segunda-feira, fontes do setor. A Asociación de Fábricas de Automotores (ADEFA) informou que durante o primeiro trimestre do ano foram vendidos no exterior 52.858 unidades, com uma alta de 40,9% nos últimos 12 meses. O primeiro destino dos automóveis argentinos exportados entre janeiro e março passado foi o Brasil, com 28.796 unidades, seguido por México (9.251) e Chile (3.100). A ADEFA indicou que a produção argentina de automóveis foi de 44.886 unidades em março, 26,5% a mais que em fevereiro e 26,7% acima do terceiro mês de 2006. No primeiro trimestre do ano, a fabricação aumentou em 26,5%, atingindo 97.435 unidades. Em 2006, as fábricas de automóveis instaladas na Argentina, de capital americano, europeu ou japonês, produziram 432.101 veículos, dos quais exportaram 236.789 unidades.

Mais Sobre Economia - Nacional

Entre vinhos e lagostas Lewandowski instaura o caos + Não há empregos sem empresas

Entre vinhos e lagostas Lewandowski instaura o caos + Não há empregos sem empresas

Não há empregos sem empresasEm 1985, a inflação no Brasil atingiu o valor de 242,23%. Em 1986, com receio da aceleração descontrolada da inflação, o g

MEI: Quem terá direito ao vale de R$600 e como pedir? + COVID19 no Brasil: cuidados

MEI: Quem terá direito ao vale de R$600 e como pedir? + COVID19 no Brasil: cuidados

COVID19 no Brasil: cuidadosNa tentativa de conter a disseminação do novo Coronavírus (COVID19), diversos países do mundo reforçaram suas medidas de is

Corte de recursos do Sistema S pode causar fechamento de unidades e demissão de dez mil

Corte de recursos do Sistema S pode causar fechamento de unidades e demissão de dez mil

Um documento enviado pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) aos governadores brasileiros revela que o corte de 50%

Empresas não prestaram informações sobre admissões e demissões referentes a janeiro e fevereiro

Empresas não prestaram informações sobre admissões e demissões referentes a janeiro e fevereiro

A Secretaria Especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia informa que identificou a falta de prestação das informações sobre admissões