Domingo, 25 de fevereiro de 2024 | Porto Velho (RO)

×
Gente de Opinião

Economia - Nacional

Endividamento das famílias de Porto Velho volta a subir


Aumentou em 9,9% o percentual de famílias de Porto Velho que relataram ter dívidas, em junho de 2013, que são, agora, 66,6% das famílias contra os 60,6% de maio, segundo a Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (PEIC), da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Rondônia-Fecomércio/RO em conjunto com a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC). Como, em termos nacionais, o endividamento caiu em junho, para 63% famílias das famílias brasileiras, sendo o resultado menor que o de maio passado, quando o endividamento alcançou 64,3% das famílias entrevistadas. Assim o endividamento das famílias de Porto Velho é 5,7% maior do que o nacional. As contas em atraso das famílias de Porto Velho tiveram uma queda de -3,9% caindo dos 17,9% de maio para 17,2% em junho. O mesmo não ocorreu com o percentual de famílias que declararam não ter condições de pagar suas dívidas que teve um crescimento de 5,8% em maio de 2013, para 6,0%, ou seja, um crescimento de 3,4%.

Endividamento tende a baixar nos próximos meses

Os resultados da Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (PEIC) mostram que 79.262 famílias estão endividadas no mês de junho em Porto Velho é o maior patamar no ano, embora, na comparação com junho do ano passado, quando o endividamento foi de 75,6% seja é o endividamento atual das famílias é -11,9% menor que no mesmo mês do ano passado. A quantidade de famílias com contas em atraso é o segundo menor resultado do ano, enquanto as famílias que não terão condições de pagar é o terceiro maior resultado do ano muito embora abaixo dos 20% de junho de 2012. O tempo médio de comprometimento com dívidas, que, em Porto Velho, no mês de maio havia sido de 6,8 meses, aumentou este mês para 7, meses. As famílias que se consideram muito endividadas, em junho, foi de 2,7%, ou seja, 42,1% acima das 1,9% que estavam nesta condição em maio. Os que se consideram mais ou menos endividados, que eram 13,4%, em maio, são, em junho, 14,7%, mais 9,7%. Os pouco endividados aumentaram para 49,1%, em junho, 8,6% a mais que as 45,2% famílias de maio e os que não tinham dívidas diminuíram sua participação de 39,4%, em maio, para os 33,4%.

Endividamento e Inadimplência de Porto Velho

Síntese dos resultados Abril/Maio/Junho 2013 (Em %)

 

Abril

Maio

Junho

Variação %

Maio/Junho

Total de Endividados

62,1

60,6

66,6

9,9

Dívidas ou Contas em Atrasos

18,9

17,9

17,2

-3,9

Não Terão Condições de Pagar

5,8

5,8

 6,0

 3,4

Para o presidente da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Rondônia, Raniery Araújo Coelho, o aumento das dívidas em junho foram “De certa forma normais, pois, além das férias, nesta época, as famílias  gastam mais por conta do Dia dos Namorados e a realização da Copa das Federações também contribuiu para que houvesse uma menor preocupação com o equilíbrio das finanças”. Este resultado, efetivamente, foi, com a manutenção do crédito estável, que contribuiu para o aumento observado de 2,7% na intenção de consumo das famílias, o que, aliado ao fato de que a perspectiva de consumo futura terá um crescimento diminuto (0,2%), é de se esperar que, nos próximos meses, o endividamento tenda a diminuir para um patamar próximo aos do final do ano passado (próximo a 60% das famílias) conforme previsão do Departamento Econômico da Fecomércio/RO.

Gente de OpiniãoDomingo, 25 de fevereiro de 2024 | Porto Velho (RO)

VOCÊ PODE GOSTAR

Programa Social: Novo Bolsa Família cumprirá teto de gastos, diz ministro da Cidadania

Programa Social: Novo Bolsa Família cumprirá teto de gastos, diz ministro da Cidadania

O programa social que pretende substituir o Bolsa Família terá o maior valor possível para o benefício dentro do teto de gastos, disse hoje (9) o mi

Banco do Brasil lança dois programas de desligamento incentivado

Banco do Brasil lança dois programas de desligamento incentivado

O Banco do Brasil (BB) anunciou nesta segunda-feira (11) dois programas de desligamento incentivado. A expectativa é que a adesão chegue a 5 mil fun

Entre vinhos e lagostas Lewandowski instaura o caos + Não há empregos sem empresas

Entre vinhos e lagostas Lewandowski instaura o caos + Não há empregos sem empresas

Não há empregos sem empresasEm 1985, a inflação no Brasil atingiu o valor de 242,23%. Em 1986, com receio da aceleração descontrolada da inflação, o g

MEI: Quem terá direito ao vale de R$600 e como pedir? + COVID19 no Brasil: cuidados

MEI: Quem terá direito ao vale de R$600 e como pedir? + COVID19 no Brasil: cuidados

COVID19 no Brasil: cuidadosNa tentativa de conter a disseminação do novo Coronavírus (COVID19), diversos países do mundo reforçaram suas medidas de is

Gente de Opinião Domingo, 25 de fevereiro de 2024 | Porto Velho (RO)