Quarta-feira, 21 de fevereiro de 2024 | Porto Velho (RO)

×
Gente de Opinião

Economia - Nacional

Empresas diminuem procura por crédito em maio


Marli Moreira
Agência Brasil

São Paulo - O movimento de empresas em busca por crédito caiu 4,2%, em maio, sobre abril e 9% na comparação com o mesmo mês do ano passado, segundo o Indicador Serasa Experian de Demanda das Empresas por Crédito. Nos cinco primeiros meses do ano, houve redução de 5,8% em relação ao mesmo período de 2012.

Esse comportamento de maio destoa dos dois meses anteriores quando ocorreram avanços de 7,7%, em março, e 3,9%, em abril. Na análise dos economistas da Serasa Experian, o recuo está associado em parte ao feriado prolongado de Corpus Christi. Mas é também consequência das “incertezas quanto à recuperação da atividade econômica doméstica”.

A queda foi mais acentuada nas micro e pequenas empresas. Neste segmento, a procura por crédito foi 4,4% menor do que em abril último e 9,8% inferior à demanda registrada em maio do ano passado. No acumulado de janeiro a maio, o movimento teve redução de 6,8%. A procura caiu também nas empresas de médio porte (-2,6%) sobre abril último.

Na apuração anterior, este segmento empresarial também já tinha recuado 0,3%. Comparado, no entanto, a igual mês do ano passado, a demanda cresceu 2,4% e nos cinco primeiros meses aumentou em 7,9%.

Já nas grandes empresas houve expansão de 1,4% sobre maio com taxa superior ao crescimento constatado nos dois meses anteriores (1,2%, em março e 0,6%, em abril). Comparado a maio do ano passado, as empresas de grande porte elevaram a busca por crédito em 18,7% e no acumulado do ano, 18,9%.

A pesquisa mostra que todos os setores apresentaram recuos e o mais expressivo foi no comércio (-4,9%), seguido pelas empresas industriais (-4,5%) e de serviços (-3,5%). Por região, a que mais demonstrou desinteresse dos empresários em contratar crédito no mercado foi a Sudeste onde o movimento ficou 4,9% abaixo de abril último; 8,5% menor do que em maio de 2012 e com queda de 5,1% no acumulado do ano.

No Norte, a taxa foi negativa em 4%, no mês sobre o anterior. Em relação a maio de 2012 teve queda de 12% e no acumulado de janeiro a maio (-5,2%). No Nordeste (-4,1%) sobre abril; (-6,3%) sobre maio de 2012 e (-5,3%) no acumulado do ano. No Centro-Oeste foi verificada redução de 3,4% na variação mensal; (-6,5%) sobre maio de 2012 e (-4,9%), no acumulado do ano. No Sul, recuo de 3% sobre abril; (-12,2%) sobre maio de 2012 e (-8,2%) no acumulado do ano.
 

Gente de OpiniãoQuarta-feira, 21 de fevereiro de 2024 | Porto Velho (RO)

VOCÊ PODE GOSTAR

Programa Social: Novo Bolsa Família cumprirá teto de gastos, diz ministro da Cidadania

Programa Social: Novo Bolsa Família cumprirá teto de gastos, diz ministro da Cidadania

O programa social que pretende substituir o Bolsa Família terá o maior valor possível para o benefício dentro do teto de gastos, disse hoje (9) o mi

Banco do Brasil lança dois programas de desligamento incentivado

Banco do Brasil lança dois programas de desligamento incentivado

O Banco do Brasil (BB) anunciou nesta segunda-feira (11) dois programas de desligamento incentivado. A expectativa é que a adesão chegue a 5 mil fun

Entre vinhos e lagostas Lewandowski instaura o caos + Não há empregos sem empresas

Entre vinhos e lagostas Lewandowski instaura o caos + Não há empregos sem empresas

Não há empregos sem empresasEm 1985, a inflação no Brasil atingiu o valor de 242,23%. Em 1986, com receio da aceleração descontrolada da inflação, o g

MEI: Quem terá direito ao vale de R$600 e como pedir? + COVID19 no Brasil: cuidados

MEI: Quem terá direito ao vale de R$600 e como pedir? + COVID19 no Brasil: cuidados

COVID19 no Brasil: cuidadosNa tentativa de conter a disseminação do novo Coronavírus (COVID19), diversos países do mundo reforçaram suas medidas de is

Gente de Opinião Quarta-feira, 21 de fevereiro de 2024 | Porto Velho (RO)