Porto Velho (RO) quinta-feira, 25 de abril de 2019
×
Gente de Opinião

Economia - Nacional

Empresários e trabalhadores criticam Copom


Aguinaldo Novo - Agência O Globo SÃO PAULO - Empresários e sindicalistas se uniram para criticar o corte de 0,5 ponto percentual da Selic, considerado tímido e conservador. Para a Federação das Indústrias de São Paulo (Fiesp), o Comitê de Política Monetária do Banco Central (Copom) mantém um ritmo "não compromissado com o crescimento já". A entidade lembra ainda que a taxa real de juros, que na média ficou em 12,4% de janeiro a agosto, deve se manter acima de 11,7% em setembro.- A produção lamenta - disse o presidente da Fiesp, Paulo Skaf.Na avaliação do diretor do Departamento de Economia do Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (Ciesp), Boris Tabacof, o Copom poderia ter sido mais "audaz", dado o controle da inflação e o fato de o câmbio funcionar como uma trava para os preços. Pessimista, ele fala em comprometer o desempenho a em 2007.- Além de não crescermos acima de 3,5% ao ano, com a lentidão e excessiva cautela do Copom, começamos a comprometer a expansão da economia em 2007. Portanto, a síntese dessa história po-deria ser: estabilidade com baixo crescimento - disse.A mesma preocupação foi manifestada pelo presidente da Federação do Comércio do Rio, Orlando Diniz.- Ainda estamos passando por um momento favorável na economia mundial. Mas no próximo ano a história pode ser outra. O dever de casa que o governo não fez, mantendo os gastos eleva-dos e a carga tributária re-corde, pode nos custar caro - disse o executivo.Para o presidente da Força Sindical, João Carlos Gonçalves, a reativação do mercado interno depende de "uma intervenção radical" na administração dos juros.- Acreditávamos que a taxa de juro fosse cair mais de um ponto percentual. Mas o governo mostrou que não pretende rever sua política de redução gradual e pífia da Selic - disse Gonçalves.Mais incisivo, o presidente em exercício da Confederação Geral dos Trabalhadores (CGT), Canindé Pegado, pediu a "demissão" de todos os integrantes do Copom.- Decisões do Copom têm sido a sepultura das empre-sas no Brasil. Se continuar assim, outros casos como o da Volks vão surgir e criar mais desemprego - disse.Pesquisa da Associação Nacional dos Executivos de Finanças, Administração e Contabilidade (Anefac) mostra que a redução será pequena na ponta do consumidor. Na média das taxas cobradas por bancos, comércio e financeiras, os juros devem passar de 7,52% para 7,48% ao mês - uma, queda de 0,53%.Logo depois do anúncio do Copom, o Bradesco anun-ciou redução de suas taxas ciamento. No cheque espe-cial, por exemplo, os juros caíram de 4,5% a 8,09% para o intervalo de 4,48% a 8,05%ao mês.

Mais Sobre Economia - Nacional

10 direitos dos trabalhadores em caso de demissões depois da reforma trabalhista

10 direitos dos trabalhadores em caso de demissões depois da reforma trabalhista

Apesar da economia já apresentar melhoras, ainda é grande o temor de muitos trabalhadores em relação a possibilidade de serem os próximos demitidos e

Obrigações do MEI - Empréstimo para MEI: Linhas de crédito disponíveis - eSocial começa a receber informações do MEI

Obrigações do MEI - Empréstimo para MEI: Linhas de crédito disponíveis - eSocial começa a receber informações do MEI

*Obrigações do MEI* O Microempreendedor Individual (MEI) é um enquadramento empresarial previsto no SIMPLES Nacional e, por isso, fica isento dos trib

Economia: LDO de 2020 não prevê concursos nem reajuste para servidores

Economia: LDO de 2020 não prevê concursos nem reajuste para servidores

A proposta de Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) de 2020, apresentada hoje (15) pelo Ministério da Economia, não prevê concursos não autorizados ne

Equipe econômica do governo Bolsonaro propõe salário mínimo de R$ 1.040 para o próximo ano

Equipe econômica do governo Bolsonaro propõe salário mínimo de R$ 1.040 para o próximo ano

Pela primeira vez, o valor do salário mínimo ultrapassará R$ 1 mil. O governo propôs salário mínimo de R$ 1.040 para 2020, o que representa alta de 4,