Porto Velho (RO) quarta-feira, 21 de novembro de 2018
×
Gente de Opinião

Economia - Nacional

Economista recomenda cautela antes de usar o cheque pré-datado


Agência O GloboSÃO PAULO - O consumidor que optar por comprar a prazo precisa avaliar se este é um bom negócio.- Se essa é uma opção para não entrar no rotativo do cartão de crédito ou no cheque especial, que cobram juros muito altos, ela é válida - diz o economista Luís Carlos Ewald, autor do livro 'Sobrou Dinheiro! Lições de Economia Doméstica'.No entanto, quem tem dinheiro para pagar à vista não deve fazer o pagamento a prazo. É preciso saber planejar os gastos, para evitar que o cheque seja devolvido. Devese lembrar que os cheques não podem ser depositados antes do prazo, mas têm até um ano para ser descontados.Por isso, é bom ficar de olho em sua conta para saber se o cheque já caiu. Caso o cheque não tenha fundos, e não consiga ser depositado após duas tentativas, a conta bancária do cliente será cancelada e ele não poderá abrir outra pelos próximos cinco anos.Para regularizar a situação, é preciso pagar o débito e se dirigir ao banco onde se tem conta.- É preciso tomar um cuidado especial, porque muitas vezes o cliente não é avisado na primeira vez que o cheque volta - diz Ewald.

Mais Sobre Economia - Nacional

Petrobras - Roberto Castello Branco deve assumir presidência

Petrobras - Roberto Castello Branco deve assumir presidência

O economista Roberto Castello Branco deve assumir o comando da Petrobras por indicação de  Paulo Guedes, confirmado para o Ministério da Economia (q

Receita paga hoje restituições do 6º lote do Imposto de Renda

Receita paga hoje restituições do 6º lote do Imposto de Renda

A Receita Federal paga nesta sexta-feira (16) o sexto lote da restituição do Imposto de Renda Pessoa Física da declaração de 2018. O pagamento també

 O novo papel do contador

O novo papel do contador

O aperfeiçoamento tecnológico não é uma cultura estabelecida no setor

Reforma trabalhista possibilita ganho salarial no comércio  e menos processos e gastos na Justiça do Trabalho

Reforma trabalhista possibilita ganho salarial no comércio e menos processos e gastos na Justiça do Trabalho

Adoção das medidas aprovadas ainda é parcial, mas CNC acredita no avanço rumo a relações de trabalho modernas e respeitadoras