Porto Velho (RO) quarta-feira, 29 de junho de 2022
×
Gente de Opinião

Economia - Nacional

Economista da CNI apoia elevação do IOF para investimentos




Economista da CNI apoia elevação do IOF para investimentos mas defende outras medidas

Lourenço Canuto
Agência Brasil


Brasília - A decisão do governo de elevar de 2% para 4% a taxação do Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) para os investimentos estrangeiros em renda fixa no país é uma medida que tem efeito no curto prazo, sobre o câmbio, mas que precisa ser complementada com outras iniciativas, defendeu o secretário executivo da Unidade de Política Econômica da Confederação Nacional da Indústria (CNI), Flávio Castelo Branco.

Ele afirmou que em maio do ano passado o governo anunciou um conjunto de medidas para aumentar a competitividade da indústria, mas não implementou todas. É necessário, segundo Castelo Branco, tomar outras medidas de natureza tributária para melhorar a competitividade dos produtos brasileiros. Entre as medidas que beneficiariam o setor produtivo, ele cita: mais rapidez no ressarcimento de crédito, melhoria na área de logística e de transportes, redução de custos para o setor produtivo, inclusive quanto ao custo do capital para as empresas, e aumento na oferta de financiamento à indústria.

O economista lembrou que, ao dobrar a tributação de IOF sobre os investimentos estrangeiros, o governo "seguiu o que está sendo feito pelos outros grandes países", com o objetivo de estancar os efeitos da especulação financeira por meio do câmbio. Nesse sentido ele lembrou medidas que estão sendo discutidas no Congresso dos Estados Unidos em relação à China, na área cambial. "No momento há muita liquidez de recursos no mercado internacional e o Brasil é um grande atrativo para investimentos. A entrada excessiva de capital estrangeiro poderia acelerar efeitos negativos sobre a competitividade dos produtos da indústria", afirma.

A medida tomada ontem pelo Ministério da Fazenda, prevê Castelo Branco, não deve ser definitiva, mas vai servir para equilibrar a situação econômica.

Mais Sobre Economia - Nacional

Programa Social: Novo Bolsa Família cumprirá teto de gastos, diz ministro da Cidadania

Programa Social: Novo Bolsa Família cumprirá teto de gastos, diz ministro da Cidadania

O programa social que pretende substituir o Bolsa Família terá o maior valor possível para o benefício dentro do teto de gastos, disse hoje (9) o mi

Banco do Brasil lança dois programas de desligamento incentivado

Banco do Brasil lança dois programas de desligamento incentivado

O Banco do Brasil (BB) anunciou nesta segunda-feira (11) dois programas de desligamento incentivado. A expectativa é que a adesão chegue a 5 mil fun

Entre vinhos e lagostas Lewandowski instaura o caos + Não há empregos sem empresas

Entre vinhos e lagostas Lewandowski instaura o caos + Não há empregos sem empresas

Não há empregos sem empresasEm 1985, a inflação no Brasil atingiu o valor de 242,23%. Em 1986, com receio da aceleração descontrolada da inflação, o g

MEI: Quem terá direito ao vale de R$600 e como pedir? + COVID19 no Brasil: cuidados

MEI: Quem terá direito ao vale de R$600 e como pedir? + COVID19 no Brasil: cuidados

COVID19 no Brasil: cuidadosNa tentativa de conter a disseminação do novo Coronavírus (COVID19), diversos países do mundo reforçaram suas medidas de is