Porto Velho (RO) quinta-feira, 9 de abril de 2020
×
Gente de Opinião

Economia - Nacional

E a redução da gasolina virou aumento


Gente de Opinião

247 - E o que era redução no preço da gasolina virou, na prática, aumento para os motoristas uma semana depois do anúncio da Petrobras de redução do preço da gasolina e do diesel nas refinarias.

Segundo levantamento semanal da Agência Nacional do Petróleo (ANP), os preços médios dos combustíveis nos postos do país subiram nesta semana, mesmo com o anúncio da Petrobras, noticiado com estardalhaço na mídia na última sexta.

Segundo os sindicatos, não foi possível repassar o preço das refinarias para os distribuidores porque o etanol, que faz parte da composição da gasolina, ficou mais caro, o que acabou não mudando o resultado final.

No caso da gasolina, segundo a ANP, o aumento médio no País foi de 17 centavos, passando de R$ 3,654 o litro na semana passada para R$ 3,671 o litro.

Em relação ao diesel, a alta foi de três centavos. E o etanol, que registrou a maior alta, passou de R$ 2,633 o preço médio do litro para R$ 2,684, um aumento de 51 centavos.

Mais Sobre Economia - Nacional

Entre vinhos e lagostas Lewandowski instaura o caos + Não há empregos sem empresas

Entre vinhos e lagostas Lewandowski instaura o caos + Não há empregos sem empresas

Não há empregos sem empresasEm 1985, a inflação no Brasil atingiu o valor de 242,23%. Em 1986, com receio da aceleração descontrolada da inflação, o g

MEI: Quem terá direito ao vale de R$600 e como pedir? + COVID19 no Brasil: cuidados

MEI: Quem terá direito ao vale de R$600 e como pedir? + COVID19 no Brasil: cuidados

COVID19 no Brasil: cuidadosNa tentativa de conter a disseminação do novo Coronavírus (COVID19), diversos países do mundo reforçaram suas medidas de is

Corte de recursos do Sistema S pode causar fechamento de unidades e demissão de dez mil

Corte de recursos do Sistema S pode causar fechamento de unidades e demissão de dez mil

Um documento enviado pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) aos governadores brasileiros revela que o corte de 50%

Empresas não prestaram informações sobre admissões e demissões referentes a janeiro e fevereiro

Empresas não prestaram informações sobre admissões e demissões referentes a janeiro e fevereiro

A Secretaria Especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia informa que identificou a falta de prestação das informações sobre admissões