Sexta-feira, 1 de março de 2024 | Porto Velho (RO)

×
Gente de Opinião

Economia - Nacional

DILMA - Brasil vai superar a crise com inclusão social e fortalecimento do mercado



Alana Gandra
Agência Brasil
 

Rio de Janeiro - A ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, afirmou hoje (21), durante seminário promovido pelo Partido dos Trabalhadores (PT), no Rio de Janeiro, que o Brasil tem todas as condições  para sair da crise internacional melhor do que qualquer outro país do mundo. "Temos que aproveitar essa oportunidade e concentrar nossos esforços nisso".

O programa habitacional brasileiro que o governo anunciará na próxima semana faz parte do esforço governamental de superar a crise pela inclusão social. Com o pacote, o Palácio do Planalto pretende reduzir o décifit de habitações no país, permitindo que a população de baixa renda tenha acesso à casa própria, e criar novos empregos no setor da construção civil.

De acordo com Dilma, o  crescimento econômico nacional não será tão pujante neste ano, mas ressaltou  não haverá recessão no país. "É essa a grande convicção do governo. O Brasil tem condições melhores para enfrentar a crise. Acho que temos condições de ser um dos primeiros a sair [da crise]".

Segundo a ministra, a  maior possibilidade de recuperação será vista a partir do segundo semestre, quando começarão a ser observados os resultados das medidas que vêm sendo tomadas agora pelo governo. "Creio que o Brasil será um dos poucos países do mundo a ter taxas positivas de crescimento."

Para isso, o governo tem um lastro importante, que  inclui um nível de reservas  elevado, uma margem de manobra de reservas para reduzir os juros sem comprometer a estabilidade e o combate à inflação, além do  Programa de Aceleração do Crescimento (PAC).

A ministra afirmou que todo o esforço do governo daqui para frente será para transformar o PAC num programa que não trabalhe apenas em turno único, mas que tenha  até três, quando for possível, visando à geração de emprego.

Com o lançamento do programa de um milhão de moradias, reiterou a ministra, será dado um importante apoio para a geração de emprego e renda na indústria da construção civil .

Dilma também lembrou que o governo tomou medidas para incentivar o crédito e enfatizou que os bancos públicos podem atuar como suporte às empresas brasileiras. Ela descartou a possibilidade de o governo vir a criar uma comissão ou câmara especial para a gestão da crise: "Quem gere  a crise é todo o governo, 24 horas por dia, todos os dias da semana, 365 dias no ano. Essa é uma função precípua deste governo".

A concepção de desenvolvimento do governo brasileiro fortalece  o mercado interno, destacou a ministra. O país, assinalou Dilma,  vai sair da crise  fortalecendo ainda mais o mercado doméstico, aumentando a inclusão social e garantindo que o povo tenha renda. "Na verdade, o grande fator antíciclico é a capacidade de consumo da nossa população, quando ela tem emprego e renda e acesso a condições de vida melhor."

Gente de OpiniãoSexta-feira, 1 de março de 2024 | Porto Velho (RO)

VOCÊ PODE GOSTAR

Programa Social: Novo Bolsa Família cumprirá teto de gastos, diz ministro da Cidadania

Programa Social: Novo Bolsa Família cumprirá teto de gastos, diz ministro da Cidadania

O programa social que pretende substituir o Bolsa Família terá o maior valor possível para o benefício dentro do teto de gastos, disse hoje (9) o mi

Banco do Brasil lança dois programas de desligamento incentivado

Banco do Brasil lança dois programas de desligamento incentivado

O Banco do Brasil (BB) anunciou nesta segunda-feira (11) dois programas de desligamento incentivado. A expectativa é que a adesão chegue a 5 mil fun

Entre vinhos e lagostas Lewandowski instaura o caos + Não há empregos sem empresas

Entre vinhos e lagostas Lewandowski instaura o caos + Não há empregos sem empresas

Não há empregos sem empresasEm 1985, a inflação no Brasil atingiu o valor de 242,23%. Em 1986, com receio da aceleração descontrolada da inflação, o g

MEI: Quem terá direito ao vale de R$600 e como pedir? + COVID19 no Brasil: cuidados

MEI: Quem terá direito ao vale de R$600 e como pedir? + COVID19 no Brasil: cuidados

COVID19 no Brasil: cuidadosNa tentativa de conter a disseminação do novo Coronavírus (COVID19), diversos países do mundo reforçaram suas medidas de is

Gente de Opinião Sexta-feira, 1 de março de 2024 | Porto Velho (RO)