Quinta-feira, 29 de fevereiro de 2024 | Porto Velho (RO)

×
Gente de Opinião

Economia - Nacional

Compensações por cambio não podem estragar política econômica, diz Meirelles


Agência O Globo BRASÍLIA - O governo considera com seriedade os estragos do câmbio em alguns setores da economia, mas não tomará medidas para compensar apenas os setores prejudicados. Foi o que sinalizou, hoje, o presidente do Banco Central (BC), Henrique Meirelles. Temos que tomar cuidado na tentativa de atender a setores específicos, para não estragar a situação geral, que está indo bem , afirmou. Pressionado por parlamentares sobre medidas prometidas pelo governo para amenizar prejuízos causados pela contínua valorização do real frente ao dólar americano, a setores como o moveleiro, Meirelles reiterou que o sistema de câmbio flutuante continua. E que não serão adotadas medidas pontuais. Temos que olhar a situação do país como um todo, e o Brasil como um todo vai bem, está dando certo , afirmou ele, durante audiência conjunta de seis comissões do Congresso, onde foi prestar contas sobre a execução das políticas monetária, cambial e creditícia no último semestre, como determina a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF).O presidente do BC destacou que o país está com crescendo a uma taxa de 4,5%, segundo avaliações internacionais , com aumento de renda, emprego e investimentos. O Brasil está com uma política econômica de sucesso , repetiu Meirelles. O segredo é fazer com que continue dando certo , afirmou, ancorado numa inflação equilibrada, numa situação fiscal sólida e no balanço de pagamentos externo extremamente saudável. O presidente da autoridade monetária gastou muitas respostas explicando aos parlamentares que a apreciação cambial não é um fenômeno apenas doméstico, mas global , porque a moeda norte-americana está se desvalorizando em todo o mundo. Ele disse ainda, que o forte ingresso de dólares no país é consequência, principalmente, do aumento das exportações. O Banco Central não trabalha com metas de câmbio, porque temos um sistema flutuante , afirmou. Meirelles também repetiu que a autoridade monetária tem comprado e continuará comprando volumes importantes de moeda estrangeira, nos mercados domésticos à vista e de futuros, para engordar as reservas internacionais do país. A política de acúmulo de reservas tem sido bem-sucedida, pois em consequência há melhora nas avaliações de classificação, no risco-país e nos custos dos financiamentos externos e internos para o governo e para as empresas , justificou.Ele complementou citando que as reduções de juros na colocação de papéis de longo prazo, pelo Tesouro Nacional no exterior, indicam que os agentes financeiros continuam apostando que a situação do país vai continuar a melhorar. (Azelma Rodrigues | Valor Online)

Gente de OpiniãoQuinta-feira, 29 de fevereiro de 2024 | Porto Velho (RO)

VOCÊ PODE GOSTAR

Programa Social: Novo Bolsa Família cumprirá teto de gastos, diz ministro da Cidadania

Programa Social: Novo Bolsa Família cumprirá teto de gastos, diz ministro da Cidadania

O programa social que pretende substituir o Bolsa Família terá o maior valor possível para o benefício dentro do teto de gastos, disse hoje (9) o mi

Banco do Brasil lança dois programas de desligamento incentivado

Banco do Brasil lança dois programas de desligamento incentivado

O Banco do Brasil (BB) anunciou nesta segunda-feira (11) dois programas de desligamento incentivado. A expectativa é que a adesão chegue a 5 mil fun

Entre vinhos e lagostas Lewandowski instaura o caos + Não há empregos sem empresas

Entre vinhos e lagostas Lewandowski instaura o caos + Não há empregos sem empresas

Não há empregos sem empresasEm 1985, a inflação no Brasil atingiu o valor de 242,23%. Em 1986, com receio da aceleração descontrolada da inflação, o g

MEI: Quem terá direito ao vale de R$600 e como pedir? + COVID19 no Brasil: cuidados

MEI: Quem terá direito ao vale de R$600 e como pedir? + COVID19 no Brasil: cuidados

COVID19 no Brasil: cuidadosNa tentativa de conter a disseminação do novo Coronavírus (COVID19), diversos países do mundo reforçaram suas medidas de is

Gente de Opinião Quinta-feira, 29 de fevereiro de 2024 | Porto Velho (RO)