Quinta-feira, 29 de fevereiro de 2024 | Porto Velho (RO)

×
Gente de Opinião

Economia - Nacional

CNI: Estagnação da indústria limitou crescimento do PIB


Stênio Ribeiro
Agência Brasil

Brasília – O crescimento de 2,7% da economia brasileira, no ano passado, decorre principalmente da estagnação da indústria de transformação, que evoluiu apenas 0,1% em 2011, inicia 2012 com um carregamento negativo de 3,3% e se afasta do desempenho dos outros setores da economia. Esse “quadro alarmante” foi pintado pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), diante dos números divulgados hoje (6) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) sobre o desempenho do Produto Interno Bruto (PIB) no primeiro ano do governo Dilma Rousseff.

De acordo com a CNI, os poucos avanços na remoção dos obstáculos à competitividade, a permanência de taxa de juros elevada, em termos globais, e a baixa produtividade são fatores que elevam o custo de produção e limitam o poder de competição dos produtos industriais brasileiros.

Em nota, a entidade representativa da indústria salientou que, sem alteração substantiva desse quadro, que se traduz em um custo Brasil elevado, dificilmente a evolução do PIB, que é a soma das riquezas produzidas no país, apresentará mudança significativa em relação à situação atual.

A CNI assinala que o PIB da indústria de transformação recuou 2,5% no quarto trimestre de 2011, comparado ao trimestre anterior, e está no menor nível desde o último trimestre de 2009. Desempenho que fez a indústria geral recuar 0,5% na mesma base de comparação, sendo o único componente do PIB em queda. Todos os demais componentes tiveram expansão, tanto do lado da demanda quanto da oferta.

Para os dirigentes da CNI, o resultado do PIB confirma a tese de que a economia brasileira tem mais vigor quando a indústria de transformação é o motor dessa expansão. Eles concluem que, para o pais acelerar o crescimento do PIB, “é imprescindível gerar condições para a indústria voltar a crescer em ritmo forte”.
 

Gente de OpiniãoQuinta-feira, 29 de fevereiro de 2024 | Porto Velho (RO)

VOCÊ PODE GOSTAR

Programa Social: Novo Bolsa Família cumprirá teto de gastos, diz ministro da Cidadania

Programa Social: Novo Bolsa Família cumprirá teto de gastos, diz ministro da Cidadania

O programa social que pretende substituir o Bolsa Família terá o maior valor possível para o benefício dentro do teto de gastos, disse hoje (9) o mi

Banco do Brasil lança dois programas de desligamento incentivado

Banco do Brasil lança dois programas de desligamento incentivado

O Banco do Brasil (BB) anunciou nesta segunda-feira (11) dois programas de desligamento incentivado. A expectativa é que a adesão chegue a 5 mil fun

Entre vinhos e lagostas Lewandowski instaura o caos + Não há empregos sem empresas

Entre vinhos e lagostas Lewandowski instaura o caos + Não há empregos sem empresas

Não há empregos sem empresasEm 1985, a inflação no Brasil atingiu o valor de 242,23%. Em 1986, com receio da aceleração descontrolada da inflação, o g

MEI: Quem terá direito ao vale de R$600 e como pedir? + COVID19 no Brasil: cuidados

MEI: Quem terá direito ao vale de R$600 e como pedir? + COVID19 no Brasil: cuidados

COVID19 no Brasil: cuidadosNa tentativa de conter a disseminação do novo Coronavírus (COVID19), diversos países do mundo reforçaram suas medidas de is

Gente de Opinião Quinta-feira, 29 de fevereiro de 2024 | Porto Velho (RO)