Porto Velho (RO) sexta-feira, 27 de novembro de 2020
×
Gente de Opinião

Economia - Nacional

Cai o ritmo de inflação em São Paulo


Marli Moreira
Agência Brasil

O Índice de Preços ao Consumidor (IPC), medido pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe), na cidade de São Paulo, apresentou decréscimo na terceira prévia de fevereiro, ao passar de uma alta de 0,73% para 0,58%. Quatro dos sete grupos pesquisados indicaram recuos no ritmo de aumentos e, pela quinta vez consecutiva, os itens do vestuário mantiveram-se em queda (-0,24% ante -0,21%).

A diminuição na velocidade de correções foi mais expressiva no grupo educação com variação de 2,2% ante 4,08%. No grupo alimentação, o índice atingiu 0,27% ante 0,31%; em habitação, a taxa ficou em 0,54% ante 0,69% e em despesas pessoais, 1,32% ante 1,62%.

Nos demais grupos, os preços aumentaram com maior intensidade em relação à apuração passada. Em transporte, a taxa subiu de 0,42% para 0,46% e, em saúde, de 0,55% para 0,65%.

Mais Sobre Economia - Nacional

Entre vinhos e lagostas Lewandowski instaura o caos + Não há empregos sem empresas

Entre vinhos e lagostas Lewandowski instaura o caos + Não há empregos sem empresas

Não há empregos sem empresasEm 1985, a inflação no Brasil atingiu o valor de 242,23%. Em 1986, com receio da aceleração descontrolada da inflação, o g

MEI: Quem terá direito ao vale de R$600 e como pedir? + COVID19 no Brasil: cuidados

MEI: Quem terá direito ao vale de R$600 e como pedir? + COVID19 no Brasil: cuidados

COVID19 no Brasil: cuidadosNa tentativa de conter a disseminação do novo Coronavírus (COVID19), diversos países do mundo reforçaram suas medidas de is

Corte de recursos do Sistema S pode causar fechamento de unidades e demissão de dez mil

Corte de recursos do Sistema S pode causar fechamento de unidades e demissão de dez mil

Um documento enviado pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) aos governadores brasileiros revela que o corte de 50%

Empresas não prestaram informações sobre admissões e demissões referentes a janeiro e fevereiro

Empresas não prestaram informações sobre admissões e demissões referentes a janeiro e fevereiro

A Secretaria Especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia informa que identificou a falta de prestação das informações sobre admissões