Quinta-feira, 29 de fevereiro de 2024 | Porto Velho (RO)

×
Gente de Opinião

Economia - Nacional

AROM: municípios rondonienses são os que mais desenvolvem na Região Norte


Os municípios de Rondônia são os que apresentam maior índice de desenvolvimento em relação aos demais da Região Norte. Embora o ritmo de crescimento seja considerado moderado, se comparado aos dos estados mais desenvolvidos do País, as políticas municipais registram aumento de 38,98% no setor de Emprego e Renda, 19,94% em Educação e 24,98% na Saúde. No geral, o índice de desenvolvimento é de 25,92%, tomando como base o ano de 2009 sobre estudo divulgado recentemente pela Federação das Indústrias do Rio de Janeiro (Firjan).AROM: municípios rondonienses são os que mais desenvolvem na Região Norte - Gente de Opinião

Na pesquisa, que aponta o Índice Firjan de Desenvolvimento Municipal (IFDM), a instituição considera o comportamento de cada região nas seguintes categorias: de 0,1 até 0,4 (baixo desenvolvimento); de 0,4 a 0,06, (moderado); de 0,6 a 0,8 (desenvolvimento médio); e de 0,8 a 1,0 (alto desenvolvimento). No caso de Rondônia, que aparece na escala entre 0,4 a 0,6, está com desenvolvimento moderado. Vale destacar que, num contexto generalizado, Rondônia se projeta como o melhor entre os piores, já que, a Região Norte, juntamente com o Nordeste, constatam os menores avanços.

Ainda de acordo com o IFDM, caso o desenvolvimento de Rondônia permaneça no mesmo desempenho, a expectativa é que apenas no ano de 2028 os municípios chegarão ao mesmo patamar das regiões mais desenvolvidas do Brasil. Os cálculos estatísticos, segundo a entidade, são feitos de acordo com dados oficiais municipalizados e divulgados pelos Ministérios do Trabalho, Educação e Saúde. Em 2011, essas informações oficiais mais recentes disponíveis são de 2009. Dessa forma, só em 2037 os municípios brasileiros estarão em pé de igualdade na prestação dos serviços.

A Associação Rondoniense de Municípios (AROM) teve acesso aos dados, elaborou gráficos e os apresentou aos prefeitos em reunião na última semana, em Porto Velho. O presidente, prefeito Laerte Gomes, lamentou a disparidade do IFDM em relação ao País, mas destacou os pontos positivos em comparação aos estados da Região Norte. Um exemplo citado por ele é sobre os investimentos feitos na área da saúde, que chega a passar de 25% da receita líquida da maioria dos municípios. Outro ponto ponderado pelo gestor é com relação ao Índice de Emprego e Renda, que não apresenta crescimento uniforme, o que para ele, prejudica outras localidades.

Fonte: Willian Luiz/AROM
 

Gente de OpiniãoQuinta-feira, 29 de fevereiro de 2024 | Porto Velho (RO)

VOCÊ PODE GOSTAR

Programa Social: Novo Bolsa Família cumprirá teto de gastos, diz ministro da Cidadania

Programa Social: Novo Bolsa Família cumprirá teto de gastos, diz ministro da Cidadania

O programa social que pretende substituir o Bolsa Família terá o maior valor possível para o benefício dentro do teto de gastos, disse hoje (9) o mi

Banco do Brasil lança dois programas de desligamento incentivado

Banco do Brasil lança dois programas de desligamento incentivado

O Banco do Brasil (BB) anunciou nesta segunda-feira (11) dois programas de desligamento incentivado. A expectativa é que a adesão chegue a 5 mil fun

Entre vinhos e lagostas Lewandowski instaura o caos + Não há empregos sem empresas

Entre vinhos e lagostas Lewandowski instaura o caos + Não há empregos sem empresas

Não há empregos sem empresasEm 1985, a inflação no Brasil atingiu o valor de 242,23%. Em 1986, com receio da aceleração descontrolada da inflação, o g

MEI: Quem terá direito ao vale de R$600 e como pedir? + COVID19 no Brasil: cuidados

MEI: Quem terá direito ao vale de R$600 e como pedir? + COVID19 no Brasil: cuidados

COVID19 no Brasil: cuidadosNa tentativa de conter a disseminação do novo Coronavírus (COVID19), diversos países do mundo reforçaram suas medidas de is

Gente de Opinião Quinta-feira, 29 de fevereiro de 2024 | Porto Velho (RO)