Quarta-feira, 28 de fevereiro de 2024 | Porto Velho (RO)

×
Gente de Opinião

Economia - Nacional

Analistas prevêem juros básicos acima de 12% no fim do ano e inflação estável


 
Kelly Oliveira
Agência Brasil

Brasília - Analistas do mercado financeiro consultados pelo Banco Central (BC) elevaram a projeção para a taxa básica de juros - Selic – para o final de 2010 de 12% para 12,13% ao ano. A informação consta do boletim Focus, publicação divulgada toda a semana e elaborada com base em estimativas do mercado para os principais indicadores da economia. Para 2011, a mediana das expectativas para a Selic foi mantida em 11,75% ao ano. Atualmente, a taxa básica está em 10,25% ao ano.

O BC eleva a taxa básica quando considera que a economia está aquecida e a trajetória da inflação é de alta. Como instrumento de controle da inflação, a Selic tem meta de 4,5% para este ano e o próximo, com variação de dois pontos percentuais para mais ou para menos. O Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) é o indicador oficial para aferir a meta de inflação. Na estimativa dos analistas, o IPCA deve encerrar este ano em 5,55%, percentual que se manteve estável em relação ao último boletim. Para 2011, a projeção se manteve em 4,8%.

O boletim Focus também traz projeções para o Índice Geral de Preços – Disponibilidade Interna (IGP-DI). A estimativa para esse índice caiu de 9,05% para 9,03% este ano. A projeção para o Índice Geral de Preços de Mercado (IGP-M) oscilou de 9,08 para 9% em 2010. Para 2011, a estimativa para esses dois índices permanece em 5%.

A projeção para o Índice de Preços ao Consumidor da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (IPC-Fipe) passou de 5,29% para 5,24%. Para 2011, a estimativa permanece em 4,5%.

A expectativa dos analistas para a evolução dos preços administrados se manteve estável: alta de 3,6% em 2010 e de 4,8% em 2011. Os preços administrados são aqueles cobrados por serviços regulados ou protegidos por lei, como combustíveis, energia elétrica, telefonia, medicamentos, água, educação, saneamento, transporte urbano coletivo, entre outros

Gente de OpiniãoQuarta-feira, 28 de fevereiro de 2024 | Porto Velho (RO)

VOCÊ PODE GOSTAR

Programa Social: Novo Bolsa Família cumprirá teto de gastos, diz ministro da Cidadania

Programa Social: Novo Bolsa Família cumprirá teto de gastos, diz ministro da Cidadania

O programa social que pretende substituir o Bolsa Família terá o maior valor possível para o benefício dentro do teto de gastos, disse hoje (9) o mi

Banco do Brasil lança dois programas de desligamento incentivado

Banco do Brasil lança dois programas de desligamento incentivado

O Banco do Brasil (BB) anunciou nesta segunda-feira (11) dois programas de desligamento incentivado. A expectativa é que a adesão chegue a 5 mil fun

Entre vinhos e lagostas Lewandowski instaura o caos + Não há empregos sem empresas

Entre vinhos e lagostas Lewandowski instaura o caos + Não há empregos sem empresas

Não há empregos sem empresasEm 1985, a inflação no Brasil atingiu o valor de 242,23%. Em 1986, com receio da aceleração descontrolada da inflação, o g

MEI: Quem terá direito ao vale de R$600 e como pedir? + COVID19 no Brasil: cuidados

MEI: Quem terá direito ao vale de R$600 e como pedir? + COVID19 no Brasil: cuidados

COVID19 no Brasil: cuidadosNa tentativa de conter a disseminação do novo Coronavírus (COVID19), diversos países do mundo reforçaram suas medidas de is

Gente de Opinião Quarta-feira, 28 de fevereiro de 2024 | Porto Velho (RO)