Porto Velho (RO) sexta-feira, 3 de abril de 2020
×
Gente de Opinião

Economia - Nacional

Alta pontual de agrícolas pressiona segunda prévia do IGP-M de março, diz FGV


Agência o Globo RIO - A alta dos produtos agropecuários foi a principal responsável pela aceleração do Índice Geral de Preços do Mercado (IGP-M) na segunda prévia de março. O indicador subiu 0,24% após registrar variação de 0,13% em período correspondente de fevereiro. Os produtos agrícolas no atacado avançaram 1,25%, devido principalmente à elevação nos preços dos ovos (14,41%) e das aves (8,61%). Na segunda prévia de fevereiro, os bens agrícolas aumentaram 0,58%. Na avaliação do coordenador de análises econômicas da Fundação Getúlio Vargas (FGV), Salomão Quadros, tais altas são pontuais e não devem ser mantidas. Os ovos subiram por razões sazonais. Já as aves aumentaram sob o efeito da combinação do fim das barreiras sanitárias às exportações para a Rússia - um importante mercado para o produto - com o repasse da alta ocorrida no início do ano no preço do milho utilizado como ração. "É um pequeno choque concentrado na área agrícola, que já bate no varejo, mas não há um comportamento generalizado de altas. Não é preocupante. É uma pressão localizada e, possivelmente, de curta duração", notou Quadros. No varejo, também foi apurada inflação no grupo aves e ovos, de 3,61%. Na segunda prévia do IGP-M deste mês, o Índice de Preços do Atacado (IPA) avançou para 0,22% após subir 0,02% na segunda prévia de fevereiro. O Índice de Preços ao Consumidor (IPC) saiu de 0,37% para 0,31%, enquanto o Índice Nacional da Construção Civil (INCC) ficou em 0,21% ante variação de 0,28% apurada na segunda parcial do mês passado. "Houve uma aceleração, mas em um nível extremamente baixo", completou o coordenador da FGV sobre o resultado do IGP-M. O IPA, o IPC e o INCC têm pesos de 60%, 30% e 10%, respectivamente, na composição do indicador. (Ana Paula Grabois | Valor Online)

Mais Sobre Economia - Nacional

MEI: Quem terá direito ao vale de R$600 e como pedir? + COVID19 no Brasil: cuidados

MEI: Quem terá direito ao vale de R$600 e como pedir? + COVID19 no Brasil: cuidados

COVID19 no Brasil: cuidadosNa tentativa de conter a disseminação do novo Coronavírus (COVID19), diversos países do mundo reforçaram suas medidas de is

Corte de recursos do Sistema S pode causar fechamento de unidades e demissão de dez mil

Corte de recursos do Sistema S pode causar fechamento de unidades e demissão de dez mil

Um documento enviado pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) aos governadores brasileiros revela que o corte de 50%

Empresas não prestaram informações sobre admissões e demissões referentes a janeiro e fevereiro

Empresas não prestaram informações sobre admissões e demissões referentes a janeiro e fevereiro

A Secretaria Especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia informa que identificou a falta de prestação das informações sobre admissões

Ajuda ao MEi será de R$600,  diz presidente Bolsonaro

Ajuda ao MEi será de R$600, diz presidente Bolsonaro

O presidente Jair Bolsonaro afirmou hoje (26) que o auxílio emergencial para os trabalhadores informais durante a pandemia do novo coronavírus será de