Porto Velho (RO) terça-feira, 21 de janeiro de 2020
×
Gente de Opinião

Cultura

Madeira Mamoré dá início ao processo de reconhecimento


A lendária Estrada de Ferro Madeira Mamoré, cujo centenário foi comemorado em agosto, poderá serreconhecida, nos próximos anos,como Patrimônio Histórico da Humanidade pela Unesco. O primeiro passo foi dado na última sexta-feira (9), em Guajará-Mirim, durante a cerimônia de inauguração do novo museu ferroviário – que funcionará no histórico prédio da antiga estação ferroviária.

Totalmente reformado de acordo com sua arquitetura original, o prédio foi entregue à população de Guajará-Mirim pelo governador Confúcio Moura. Na oportunidade, o governadorfoi convidado a assinar a petição do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) que dará início ao longo processo de reconhecimento internacional da ferrovia.

O documento, apresentado na solenidade pela deputada federal Marinha Raupp, está sendo proposto pelo procurador do Iphan no Estado, Ricardo Leite, com objetivo de recolher assinaturas suficientes para a consulta inicial junto à Unesco.

Arqueologia

Na mesma solenidade estiveram presentes os diretores do Instituto de Estudos Históricos do Peru (Inehpa), Francisco Pantigoso e Oscar Hare. A convite do governo de Rondôni, eles visitaram as ruínas da ferroviae fizeram um levantamento prévio desses locais.

Durante dois dias, os pesquisadores peruanos percorreram antigas estações e pontes de ferro, que estão literalmente abandonadas desde que a ferrovia foi desativada, no final da década de 1960. Eles destacaram a importância histórica da Madeira-Mamoré, mas alertaram que muito trabalho terá que ser feito antes que a ferrovia possa se candidatar junto à Unesco.

“As instalações devem estar em perfeitas condições, é fundamental mostrar que existe uma preocupação local em se preservar tão importante material do ponto de vista da história e da formação do Estado de Rondônia”, diz Pantigoso. “Do contrário, será inútil pensar em reconhecimento internacional”, confirma.

Instituto

Com mais de 30 anos de experiência no âmbito da investigação histórico-arqueológica, incluindo as batalhas e acontecimentos históricosdos séculos XIX e XX, o Inehpa conta com ummuseu em Lima, no Peru, e uma trajetória internacional de cooperação técnica na preservação de armas, como as utilizadas durante as batalhas do Acre e também da Guerra do Paraguai.

Contando com técnicos, arqueólogos, historiadores e investigadores de alto nível, contribuindo inclusive para o processo que resultou na escolha da cidade inca de Machu Pichu como Patrimônio da Humanidade, o Inehpa vem a Rondônia para contribuir no processo que envolve a Madeira-Mamoré.

“Rondônia tem um material maravilhoso, mas necessita ser preservado para que a ferrovia reúna condições de ser examinada pelos peritos da Unesco”, ressalta Oscar Hare.Para o embaixador do Peru no Brasil, Jorge Bayona, além do reconhecimento das Nações Unidas, esta poderá ser também uma oportunidade para reativar um trecho da Madeira-Mamoré para passeios turísticos de trem.

Cooperação

No fim de semana, a sala de conferências da antiga Estação da ferrovia em Porto Velho foi palcodo evento “Cooperação Cultural e Turística de Brasil e Peru no Centenário da Estrada de Ferro Madeira Mamoré (EFMM)”.

O encontro,promovido pela Secretaria Estadualdos Esportes, da Cultura e Lazer (Secel), Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social e Turismo (Semdestur), Superintendência Estadual de Turismo de Rondônia (Setur) e Fundação Municipal Iaripuna, com apoio da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico e Social (Sedes), teve como palestrantes os diretores do instituto Inehpa, de Lima (Peru).

Neste encontro cultural, além das visitas aos campos históricos por onde passou a estrada e as visitas protocolares, foram apresentados os trabalhos de investigação realizados em diversos países, gerando escavações arqueológicas, preservação de pecas antigas de diverso material e a montagem de museus de sítio.

Diretor do Inehpa e um dos maiores especialistas latino-americanos em estudos sobre ferrovias, o conferencista peruano ElioGalessio destacou a“necessidade de se preservar em Rondônia esse grande passado ferroviário, tendo em conta diversas propostas museológicas e turísticas já existentes no mundo”.

Fonte: Decom
 

Mais Sobre Cultura

Orquestra Villa-Lobos de Porto Velho abre seleção para novos músicos voluntários e com bolsas de incentivo

Orquestra Villa-Lobos de Porto Velho abre seleção para novos músicos voluntários e com bolsas de incentivo

Aprovado pelo Ministério da Cidadania por meio da Lei Federal de Incentivo `Cultura e com o apoio do SICOOB, O Instituto Cultural Villa-Lobos de Port

Cultura popular em praça pública de Porto Velho

Cultura popular em praça pública de Porto Velho

Apaixonada pelas rimas, com dedicação à poesia e à prosa desde os 7 anos, a poetisa Maria de Nazaré Melo, 52 anos, não poupou elogios ao falar do proj

Porto Velho: apresentações culturais na Praça Getúlio Vargas são opções de lazer nesse fim de semana

Porto Velho: apresentações culturais na Praça Getúlio Vargas são opções de lazer nesse fim de semana

Com uma belíssima iluminação decorativa e apresentações culturais, a Praça Getúlio Vargas tornou-se um dos lugares mais visitados nesse fim de ano em

Noite em Homenagem ao Samba no SESC Esplanada

Noite em Homenagem ao Samba no SESC Esplanada

O Dia Nacional do Samba, foi comemorado em todo país na segunda-feira (02) e para celebrar a data com muita alegria e gingado, o que o ritmo proporcio