Porto Velho (RO) segunda-feira, 27 de janeiro de 2020
×
Gente de Opinião

Cultura

GUAJARÁ: A FORÇA DA CULTURA POPULAR


Quando todos os ventos parecem só soprarem contrário; quando tudo parece conspirar, impiedosamente, contra a arte, o mestre e o artista simples, eis que ela ressurge forte, exuberante e espetacular, desfraldando a identidade cultural e o jeito de ser do povo ribeirinho amazônico “destas paragens de um poente”. É a força da cultura popular, resistente às investidas tirânicas de fundamentalistas, de preconceituosas, de reacionárias e retardatárias, que se contrapõe à cultura do povo, na condição de desumanos muros do apartheid sociocultural, alguns erigidos, inclusive, por autoridades e instituições do próprio setor público.GUAJARÁ: A FORÇA DA CULTURA POPULAR - Gente de Opinião

Neste final de semana, quem circulou pelos bairros da Pérola do Mamoré, berço de monumentais manifestações da cultura do povo, pôde constatar que não é bem como desejam alguns impiedosos déspotas portadores do cruel discurso estético das elites, que olham a cultura popular como a plástica de desocupados, de bandidos, de bêbados e incultos. O folclore – a vitrine estética da gente simples – neste final de semana deu o ar de sua graça, ocupando com frondosa e poética plástica, o que é seu por direito nato: as ruas da cidade.

Artistas, artesãos, brincantes, batuqueiros, diretores e moradores do Bairro Santo Antônio, amantes das cores azul e branca, tomaram a via pública para celebrar o aniversário do Boi-Bumbá Malhadinho de Guajará-Mirim, que aconteceu no último 1º de agosto, evento no qual se apresentaram os principais itens, o corpo de baile - que exibiu muita dança e alegria - e, é claro, a própria e magistral alegoria do bumbá. O Malhadinho foi fundado em 1986, pelo mestre em cultura popular e folclorista Leonilso Muniz de Souza (o Léo).

Dia 2 de agosto, sábado, no Bairro Santa Luzia aconteceu a 4ª edição do Arraial dos “Matutos da Invasão”, organizado pela comunidade local e coordenado pela senhora Flávia Politi da Silva. O Arraial dos “Matutos da Invasão” – referência à ocupação popular da região – é uma verdadeira mostra da força e da cultura do povo perolense, certame no qual se reafirma a identidade e a plástica do povo, por meio das danças, das indumentárias, das comidas típicas e das músicas. O arraial do bairro e da gente do Santa Luzia é uma genuína e poderosa galeria de arte e de cultura popular em Guajará-Mirim. Indispensável instrumento de perpetuação dos traços identitários do povo brasileiro. Viva a imortalidade da cultura popular!

 

Fonte: Ariel Argobe

 

Mais Sobre Cultura

Orquestra Villa-Lobos de Porto Velho abre seleção para novos músicos voluntários e com bolsas de incentivo

Orquestra Villa-Lobos de Porto Velho abre seleção para novos músicos voluntários e com bolsas de incentivo

Aprovado pelo Ministério da Cidadania por meio da Lei Federal de Incentivo `Cultura e com o apoio do SICOOB, O Instituto Cultural Villa-Lobos de Port

Cultura popular em praça pública de Porto Velho

Cultura popular em praça pública de Porto Velho

Apaixonada pelas rimas, com dedicação à poesia e à prosa desde os 7 anos, a poetisa Maria de Nazaré Melo, 52 anos, não poupou elogios ao falar do proj

Porto Velho: apresentações culturais na Praça Getúlio Vargas são opções de lazer nesse fim de semana

Porto Velho: apresentações culturais na Praça Getúlio Vargas são opções de lazer nesse fim de semana

Com uma belíssima iluminação decorativa e apresentações culturais, a Praça Getúlio Vargas tornou-se um dos lugares mais visitados nesse fim de ano em

Noite em Homenagem ao Samba no SESC Esplanada

Noite em Homenagem ao Samba no SESC Esplanada

O Dia Nacional do Samba, foi comemorado em todo país na segunda-feira (02) e para celebrar a data com muita alegria e gingado, o que o ritmo proporcio