Porto Velho (RO) quarta-feira, 17 de outubro de 2018
×
Gente de Opinião

Cultura

FIMCA e SEMA fazem parceria para construção do Zoológico de Porto Velho


  
A FIMCA – Faculdades Integradas Aparício Carvalho e a SEMA – Secretaria Municipal do Meio Ambiente estão trabalhando na formação de parcerias entre as duas instituições, e ouras que queiram aderir, para a construção de um zoológico na cidade de Porto Velho.

Uma comissão, integrada por técnicos da SEMA e coordenadores dos cursos de veterinária, zootecnia, ciências biológicas e turismo da FIMCA, já está trabalhando numa agenda de contatos, medidas e ações a serem empreendidas para que a capital de Rondônia possa dispor de um zoológico, no mais breve espaço de tempo possível.
O problema

“A necessidade é urgente porque o zoológico criado em 2001 dentro do Parque Natural de Porto Velho (mais conhecido como Parque Ecológico), foi declarado ilegal pelo IBAMA em 2006” recorda o secretário municipal do Meio Ambiente, Agnaldo Ferreira.

Naquele ano, o superintendente regional do IBAMA, César Luiz da Silva Guimarães, determinou a desativação do zoológico porque a legislação ambiental não permite a criação de animais em cativeiro dentro de uma unidade de conservação. Por conta dessa ilegalidade, a Prefeitura de Porto Velho teve assinar um Termo de Ajuste de Conduta com o IBAMA, se comprometendo a soltar os animais na natureza ou encaminhar para zoológicos de outros estados, os animais que tivessem dificuldades de se readaptarem na floresta.

“De lá prá cá já soltamos muitas aves e quelônios, mas estamos tendo dificuldades com os macacos e as onças, uma nossa e outra que está no Batalhão da Polícia Ambiental, devido à idade desses animais. Já encontramos um zoológico interessado, em São Paulo, mas a população não acha justo que mandemos esses animais para fora. Ela quer que tenhamos o nosso zoológico, em local acessível, bem estruturado, com alimentação farta e todos os cuidados que os nossos animais precisam, mesmo que tenham que pagar uma quantia mínima pra visitá-los,” disse Agnaldo.

A SEMA já identificou uma área para a construção do zoológico municipal, mas ela foi considerada árida demais pela equipe técnica da secretaria. “Mas, além da área, precisamos de recursos para a construção do zoológico e para alimentar e cuidas desses animais” frisou o secretário. Ele lembrou que, por conta da contrapartida ambiental pela construção das Usinas do Madeira, será construído o CEPA - Centro de Triagem de Animais Silvestres, na Unir.  Será uma obra grande, com instalações de última geração, mas não será mais do que isso: um local de triagem de animais, para depois ser em reinserido na natureza. E os que não puderem mais, por algum motivo, se readaptarem na floresta? Até para abrigar, permanentemente, esses animais, precisamos ter o nosso zoológico” insiste o secretário.
A solução

Sensibilizado com o problema, o diretor geral da FIMCA, médico Aparício Carvalho, propôs ao secretário do Meio Ambiente de Porto Velho, a assinatura de um protocolo de intenções, visando o estabelecimento de parcerias entre a prefeitura e a faculdade, inicialmente, para a construção e manutenção do zoológico municipal. Outras entidades, públicas e privadas, poderão se somar, futuramente, nesse esforço, até a idéia sair do papel e se transformar em realidade.

Em reunião com o secretario municipal do Meio Ambiente, Agnaldo Ferreira, com a presença do seu adjunto, Telêmaco Lins, juntamente com as técnicas Leila Andrade (diretora de licenciamento ambiental) e Maria Nazaré Santos (chefe de licenciamento ambiental) e a vice – diretora da FIMCA, Maria Sílvia Carvalho, Dr. Aparício Carvalho colocou a disposição da Prefeitura de Porto Velho, toda a estrutura física e de pessoal da instituição para a concretização do projeto.

 “Nossa instituição tem muito a oferecer para a construção desse zoológico, desde o nosso Campus Rural, localizado a apenas 24 quilômetros de Porto Velho, onde o zoológico poderia ser construído, até pessoal qualificado para sua manutenção. Temos os cursos de veterinária, zootecnia, ciências biológicas, nutrição, arquitetura e turismo que podem contribuir com as informações técnicas, científicas e mercadológicas para a elaboração do projeto, manutenção e visitação do zoológico. Nosso Hospital Veterinário deverá ficar pronto até o final do ano, com quatro centros cirúrgicos, várias baias e amplos laboratórios, onde os animais receberiam tratamento de qualidade”, garantiu Aparício.

Agradecido pela oferta, o secretário Agnaldo Ferreira propôs a formação de uma comissão, já criada, com o objetivo de levantar os aspectos legais e as providencias necessárias para a assinatura de um convenio de cooperação entre a FIMCA e a Prefeitura de Porto Velho.

“A FIMCA é uma instituição nova, não tem 11 anos ainda, mas já dá provas de que assumiu um papel de responsabilidade social e ambiental de adulto, que hoje o município reconhece e agradece” declarou Agnaldo Ferreira dos Santos.

Fonte: Ascom

Mais Sobre Cultura

Wankabuki apresenta peça “À Margem” em três cidades de Rondônia

Wankabuki apresenta peça “À Margem” em três cidades de Rondônia

O Grupo de Teatro Wankabuki, de Vilhena (RO), realizará entre os dias 17 e 26 de outubro uma série de apresentações da peça “À Margem” nos municípios

Professor Aleks Palitot doa livros para escola municipal infantil

Professor Aleks Palitot doa livros para escola municipal infantil

Na tarde de quinta-feira (11), o Professor Aleks Palitot visitou a Escola Municipal de Educação Infantil Prof.ª Ronilza Cordeiro Afonso Dias, na Zona

SESC abre inscrições para exposição  e oficina de fotografia em Porto Velho

SESC abre inscrições para exposição e oficina de fotografia em Porto Velho

A exposição será realizada na rua Euclides da Cunha, com inscrições e impressões gratuitas no formato lambe-lambe