Porto Velho (RO) domingo, 24 de março de 2019
×
Gente de Opinião

Cultura

Empregados da Embrapa Rondônia voltam a estudar


A Embrapa Rondônia, por meio do Projeto Elevação de Escolaridade, possibilitou que empregados e terceirizados afastados da sala de aula ou sem escolaridade tivessem a oportunidade de estudar. Esta iniciativa da empresa propôs uma ação de cidadania e aprimoramento dos serviços prestados aos clientes internos e externos com a elevação do nível de escolaridade dos que não haviam concluído o Ensino Fundamental.

São dezessete empregados da Unidade e dois terceirizados, divididos em duas turmas, 3ª a 4ª série e 5ª a 8ª série. Os alunos estudam no ambiente de trabalho e em horário de serviço, das 14h às 15h30, de forma gratuita, sendo a capacitação custeada pelo Departamento de Gestão de Pessoas – DGP - da Embrapa Sede, por meio de convênio com o SESI.

O método de ensino adotado pelo SESI foi o programa Pró-Cidadão e o Telecurso 2000. As propostas pedagógicas são baseadas na integração dos conteúdos, flexibilidade, utilização de recursos variados, valorizando a cidadania e a capacidade empreendedora de cada um.

Há a perspectiva de dar prosseguimento ao projeto que tem validade de dois anos, diz o Supervisor da Gestão de Pessoas da Embrapa Rondônia, Giulliano Costa. Sua continuação depende da aprovação do Departamento de Gestão de Pessoas e da liberação da Chefia Geral da Embrapa Rondônia.

Os alunos aprenderam a trabalhar em equipe, a executar tarefas de modo eficaz, a entender com mais clareza o mundo ao seu redor. A Embrapa esta garantido aos seus empregados o direito ao conhecimento, o direito a estudar, diz a professora de português, Soraya Maria de Souza Moraes.

“Eu mal sabia ler e escrever, tinha apenas a 1ª série primária. Voltar a estudar contribuiu para que eu pudesse identificar melhor as encomendas que entrego nos setores e melhorou meu relacionamento com os colegas de trabalho”, diz Ademar Bastos, que trabalha na Embrapa na Gestão de Serviços Gerais.

Esse projeto foi um desafio tanto para os alunos como para os professores. Segundo a professora Soraya, adequar o método de ensino à necessidade da turma foi um dos desafios. Outro desafio foi transmitir a importância da leitura para que os alunos conquistassem esse hábito. Para Ademar Bastos (empregado/aluno), desenvolver as atividades em sala de aula foi um dos desafios de voltar a estudar. 

Fonte: Embrapa Rondônia  - Daniela Garcia Collares (MTb/114/01 RR)


Mais Sobre Cultura

Sicoob Credisul lança concurso de fotografia Somos Todos Guaporé

Sicoob Credisul lança concurso de fotografia Somos Todos Guaporé

A Sicoob Credisul lançou na noite de quarta-feira, 20/03, o concurso de fotografia Somos Todos Guaporé, do Rio Guaporé. O lançamento aconteceu duran

ASFALTÃO PLANEJA AÇÕES ATÉ O CARNAVAL 2019

ASFALTÃO PLANEJA AÇÕES ATÉ O CARNAVAL 2019

Com bastante antecedência e foco no cumprimento de sua missão, a Escola de Samba Asfaltão realizou no ultimo dia 16 de março, seu Planejamento Estraté

Espetáculo ÌFÉ estreia neste sábado inspirado em figura religiosa histórica de Porto Velho

Espetáculo ÌFÉ estreia neste sábado inspirado em figura religiosa histórica de Porto Velho

O espetáculo ÍFÈ, da Companhia Beradera de Teatro, estreia neste sábado (23), às 20h, em Porto Velho e tem como inspiração a história de importante fi

Nossos agradecimentos em sol maior para todos e todas que fizeram o Canta Mulher 2019

Nossos agradecimentos em sol maior para todos e todas que fizeram o Canta Mulher 2019

Sonhos de MarçoPorto de sons e sonhos...Em marçouma paisagem sonorade cantos...um cenário a partecenas se repartem ese juntam em melodiasdiferentesDe