Porto Velho (RO) sexta-feira, 6 de dezembro de 2019
×
Gente de Opinião

Cultura

Casa de Cultura Ivan Marrocos recebe palestra sobre Cooperação Internacional e apoio as ações de gênero no Brasil


Casa de Cultura Ivan Marrocos recebe palestra sobre Cooperação Internacional e apoio as ações de gênero no Brasil - Gente de Opinião

O Fórum Popular de Mulheres (FPM), realiza em Porto Velho, a 3ª edição da Agenda Mulherios, uma iniciativa que visa garantir a difusão do conhecimento, da arte e da integração política, social e cultural, articulando as mulheres na cena de luta em Defesa dos Direitos Humanos e da cidadania das mulheres na Amazônia e na sociedade brasileira. A agenda Mulherios consiste em promover diálogos feministas para uma sociedade sem violência de gênero. O encontro acontece nesta quarta-feira (19/06), com início previsto para às 19h, na casa de cultura Ivan Marrocos. A entrada é gratuita.

 

Nessa 3ª edição da Agenda Mulherios, o tema se volta para a Cooperação Internacional e os apoios as iniciativas de igualdade de Gênero. O evento, de acordo com Benedita Nascimento, ativista e coordenadora do FPM, trás uma convidada muito especial, Julia Esther Castro França.

 

Julia Esther C. França, é natural de Porto Velho, ativista política, fundadora da ONG CEAP, que atuava com ação educativa e assessoria juntos aos movimentos populares urbanos na cidade de Porto Velho. Atualmente, Julia Esther, reside em Goiânia e continua sua história profissional e política junto às organizações sociais, como articuladora e assessoria a programas e projetos sociais como Consultora Internacional do PAD - Processo de Articulação e Diálogo entre Agencias Ecumênicas  de Cooperação e Organizações Parceiras. Desenvolve Assessoria Técnica em Planejamento Estratégico  e Desenvolvimento Institucional. Vale ressaltar que a participação no evento é gratuita.

 

FORUM POPULAR DE MULHERES

 

O Fórum Popular de Mulheres (FPM) nasceu no ano de 1992 no município de Porto Velho, durante as atividades organizadas pela Sociedade Civil, Ong`s e Sindicatos, na comemoração do Dia 08 de Março-Dia Internacional da Mulher. Sua criação foi motivada por um grupo de mulheres feministas que pautavam na esteira de suas ações a luta em defesa dos Direitos Humanos das Mulheres e defendiam o Direito à vida sem violência, a moradia, a saúde, a educação e o meio ambiente sustentável.

Durante três décadas, o Fórum mobilizou mulheres e homens envolvendo, grupos sociais, ong´s, sindicatos, escolas, igrejas, universidades e empresas na luta em defesa dos direitos e da cidadania plena das mulheres no âmbito local e regional.

Em nível nacional, participou de vários movimentos de articulação de Mulheres na construção de agendas e plataformas de ações no contexto das políticas publicas no âmbito regional, nacional e internacional. A exemplo da Articulação de Mulheres Brasileiras (AMB) e da 1ª Conferência Internacional de Mulheres rumo a Beijing, conhecida como PEQUIM/95. Coordenou a 1ª Marcha Mundial de Mulheres, em defesa da “Terra, da Vida e da Cidadania!”. Ao longo da sua história, como fórum de articulação feminista atuou em defesa dos direitos da mulher, realizou campanhas pelo fim da violência contra a mulher, pactuou e protocolou junto aos governos tratados e denúncias de violação de direitos das mulheres, reunindo apoios e parcerias de Instituições, Sindicatos e Ong’s, marcando o cenário de organização das mulheres e suas lutas em Rondônia e na Amazônia.

 

Existência e Identidade: Articular mulheres e integrar ações no contexto das lutas sociais em defesa dos direitos humanos das mulheres, da cidadania e justiça social

 

Motivação: Ações de luta feminista pelos direitos humanos e igualdade de gênero na sociedade.

 

Atuação: Produção e difusão do conhecimento pelo engajamento social, político e cultural. 

Julia Esther Castro França - Gente de Opinião
Julia Esther Castro França

Mais Sobre Cultura

Noite em Homenagem ao Samba no SESC Esplanada

Noite em Homenagem ao Samba no SESC Esplanada

O Dia Nacional do Samba, foi comemorado em todo país na segunda-feira (02) e para celebrar a data com muita alegria e gingado, o que o ritmo proporcio

Alunos do 4° ano da escola Ensina-me a Viver visitam exposição interativa na Fundação Cultural de Vilhena

Alunos do 4° ano da escola Ensina-me a Viver visitam exposição interativa na Fundação Cultural de Vilhena

Os alunos da escola Ensina-me a Viver tiveram uma manhã bem diferente na última quinta-feira, na Fundação Cultural de Vilhena (FCV). Curiosos, os pequ

Sandra Castiel lança novo livro

Sandra Castiel lança novo livro

A professora Sandra Castiel, que é membro da Academia de Letras de Rondônia (Acler), lança mais uma obra literária de sua lavra: Amor e Dor – contos

Em trabalho inédito, Fundação Cultural inicia visita em todas as aldeias indígenas de Vilhena para registro fotográfico da Arte e Cultura de povos locais

Em trabalho inédito, Fundação Cultural inicia visita em todas as aldeias indígenas de Vilhena para registro fotográfico da Arte e Cultura de povos locais

Pela primeira vez a Prefeitura de Vilhena irá percorrer todas as aldeias indígenas de Vilhena com o intuito de registrar a produção de Arte e Cultura