Porto Velho (RO) sexta-feira, 27 de maio de 2022
×
Gente de Opinião

Viviane Paes

Que não falte energia para os ‘ambientalistas’


Antes que eu seja xingada apenas pelo audacioso e petulante título deste artigo devo dizer a meu favor, pois estamos no Brasil é todos tem direito de ter Direito, amo a natureza e sigo todas as orientações e regras para conservá-la. Acho que não sou inconsequente neste quesito, pois meu filho de nove anos é uma das poucas crianças que conheço que dá pulos de alegrias quando vê uma lixeira seletiva, papel utilizado com verso limpo, que prefere assistir documentários da Discovery e matérias do tema ambiental nos noticiários ao Bem 10, mesmo gostando do último porque ele é criança...

Mas, enfim... É isto mesmo. Chegando a Copa de 2014, obras em andamento nas cidades sede do evento – mesmo que em atraso, e fico espantada que os veículos de comunicação de todo o País explorem pouco a questão da demanda energética... Pode existir verba e muita para a Copa, a aquela energia que somente nós brasileiros temos para curtir (desculpem – vício do Facebook) desfrutar carnaval, futebol e demais festas - agora desavisados de plantão sempre: energia elétrica segura, dita verde – ecologicamente correta e incorreta, até temos pero...

Na semana passada um dos muitos especialistas do setor elétrico brasileiro explicou que as altas temperaturas neste início de ano, que proporcionaram aqueles momentos inesquecíveis para quem estava “curtindo” – SOCORRO, desfrutando férias na beira da praia foi a mesma que levaram na sexta-feira passada, às usinas elétricas a bater mais um recorde histórico de produção de energia e trouxeram uma preocupação: o risco de falha nos equipamentos de transmissão e distribuição. Isto é relevante?! Muito para quem gosta de usar ar condicionado, ter luz em casa, geladeira funcionando e ainda não aderiu aos painéis solares! Esta situação de aumento de demanda de energia elétrica pode gerar faltas de luz pontuais e localizadas, segundo avaliação do coordenador do Gesel/UFRJ (Grupo de Estudos do Setor Elétrico/UFRJ), Nivalde de Castro.

Bem descomplicado de entender: o aumento de produção nas usinas hidrelétrica – principalmente, aliado ao aumento do consumo, provoca o calor que "estressa" os equipamentos, que, por sua vez, podem vir a apresentar falhas técnicas pontuais. Assim mesmo hoje em dia até os equipamentos estão no limite! “Na atual situação, o risco de problemas na transmissão ou na distribuição é maior do que o de questões estruturais - a oferta de energia não acompanhar a demanda, por exemplo,”. De acordo ainda com Castro, os reservatórios que abastecem as hidrelétricas estão mais cheios do que em janeiro do ano passado e as usinas térmicas continuam em funcionamento, como forma de manter os níveis dos estoques de água das hidrelétricas.

Vale lembrar que a mesma situação provocou um apagão de 10 dias na Argentina. De acordo com boletim do ONS (Operador Nacional do Sistema Elétrico) o Brasil bateu seu recorde de geração de energia na semana passada, ao registrar, às 14h39, do dia 10 de janeiro, produção de 79.962 MW, 0,05% mais que a marca anterior, do dia 4 de dezembro.

Na sexta, os reservatórios das regiões Sudeste e Centro-Oeste tinham 41,96% de sua capacidade - a média em janeiro de 2013 era de 37,46%. A mesma situação é verificada no Nordeste, com reservatórios 39,26% cheios, enquanto em janeiro passado a média era de 32,86%.

Aí você pode estar se perguntando se nossos reservatórios estão cheios não é um fator positivo?! Nem tanto! O excesso, já dizia minha saudosa mãe não é bom em nada na vida. Os nossos reservatórios cheios garantem a geração de energia elétrica, no entanto o risco de falta de energia decorre do fato de, com o objetivo de poupar reservatórios de uma ou outra região do país, o SIN (Sistema Interligado Nacional) tem enviado grandes cargas de energia de um canto do país para o outro. No dia do recorde, por exemplo, as usinas da região Norte enviaram 3.916 MW para o Nordeste.

Uma falha pequena, uma árvore que derrubar uma torre neste caminho... Pronto! Desde 2012, o país mantém ligada boa parte das usinas térmicas com o objetivo de poupar os estoques de águas das hidrelétricas enquanto a “tenebrosa, vil e desnecessária” usina Belo Monte é construída. Do total gerado no dia do recorde, 14,2% vieram das térmicas convencionais, que excluem as usinas nucleares. As hidrelétricas foram responsáveis por mais de 82%.

Mas não esquecendo meus amigos ambientalistas, pois eu tenho muitos de carteirinha, que vivem das causas ambientais – vamos rezar para que o boom de turistas nas regiões ditas nobres do Brasil durante os jogos da Copa de 2014 não obrigue o feio e sujo Norte a sobrecarregar o SIN...

Também gostaria de entender, sem generalizar, porque os mesmos ambientalistas que são contra a construção da UHE Belo Monte não ficam hospedados em hotéis sem ar condicionado, não fazem suas refeições em restaurantes sem ar condicionado e não realizam reuniões em ambientes com ventiladores?! Ser a favor do meio ambiente para mim é isto, ter atitudes iguais a de meu filho, pois ele aprendeu em casa, na creche, nas escolas, nos discursos ambientais... Não seria uma questão de exemplo?!?!

Mas, vou pedir para São Pedro dar uma maneirada nas chuvas aqui Norte para que os moradores do nobre e bonito Sudeste, é para esta região que vai mais de 60% da energia produzida no Brasil, não sofram. Ah, também é nesta localidade que residem os mesmos ambientalistas que são contra os empreendimentos energéticos que proporcionam os confortos que – a maioria, não abre mão!

* O conteúdo opinativo acima é de inteira responsabilidade do colaborador e titular desta coluna. O Portal Gente de Opinião não tem responsabilidade legal pela "OPINIÃO", que é exclusiva do autor.

Mais Sobre Viviane Paes

Caminhando e... Estressando?! Então reiniciamos as caminhadas

Caminhando e... Estressando?! Então reiniciamos as caminhadas

Então reiniciamos as caminhadas ao livre, pois segundo os especialistas em saúde, os coaches do bem estar, os profissionais de educação física essa

Paralímpiadas de Tóquio: 253 atletas brasileiros competindo

Paralímpiadas de Tóquio: 253 atletas brasileiros competindo

Praticar esportes é superar o limite de seu próprio corpo diariamente. Competir é superar a si mesmo e os adversários. Fazer tudo isso sendo portado

27 de julho: Todo dia deveria ser Dia de prevenção aos acidentes de trabalho

27 de julho: Todo dia deveria ser Dia de prevenção aos acidentes de trabalho

A Organização Internacional do Trabalho (OIT) colocou o Brasil em quarto lugar no ranking mundial de acidentes fatais ocorridos no ambiente de traba

Você já pensou como será o mundo pós-Covid19?

Você já pensou como será o mundo pós-Covid19?

Nos primeiros meses de 2021, pequenas e  medias empresas geravam mais de 60 por cento dos empregos na América Latina e delas dependem milhões de pess